Diego Costa escapa a castigo por tentativa de 'mordidela'

Avançado do Chelsea foi acusado de conduta imprópria e alvo de dois processos e pode apanhar dois jogos

Diego Costa foi esta segunda-feira acusado de conduta imprópria no jogo do Chelsea com o Everton, sábado, para a Taça da Inglaterra. O avançado dos blues foi expulso pelo árbitro, depois dos intensos protestos do jogador, mas pode ser duplamente castigado, já que estendeu o dedo do meio para os adeptos quando se dirigia para o balneário.

As imagens televisivas mostraram um movimento que pode ser entendido como uma tentativa de morder o pescoço do adversário Gareth Barry - que disse depois não ter sido mordido -, mas esse incidente não consta da acusação da Federação Inglesa (FA).

A FA informa que "o seu alegado comportamento, após ter visto o segundo cartão amarelo, revela conduta imprópria" e refere que o jogador tem até quinta-feira para se defender da acusação.

Quanto ao gesto com o dedo para com o público, a FA revela que Diego Costa deverá defender-se até quarta-feira, já que, além da suspensão por um jogo por causa do cartão vermelho, poderá ficar na bancada outra partida, caso se comprove o comportamento de que é acusado diante dos adeptos do Everton.

Diego Costa já foi punido com três jogos de suspensão por conduta violenta, por ter pisado Emre Can, do Liverpool, na Taça da Liga. E com outros três como resultado de uma altercação Gabriel Paulista, jogador do Arsenal.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG