Bodas de ouro celebram-se a cinco milhões de dólares por anúncio

Preço recorde para 30 segundos de publicidade no Super Bowl 50. Coldplay vão ser a atração musical no intervalo

É habitualmente a informação mais aguardada sobre o Super Bowl, além do nome das equipas que o vão disputar. O preço dos anúncios a passar na TV durante o jogo mais visto do desporto profissional norte-americano tornou-se uma notícia com vida própria, à margem da disputa desportiva pelo título de campeão da NFL.

Para as bodas de ouro da grande final do futebol americano, cuja 50.ª edição celebra em San Francisco a 7 de fevereiro de 2016, o preço base dos spots publicitários de 30 segundos na cadeia televisiva CBS durante a partida já foi estipulado num valor recorde de cinco milhões de dólares (4,6 milhões de euros), muito antes de se fazer a mais pequena ideia sobre quais poderão ser os finalistas. A quantia representa um aumento de cerca de 11% em relação aos preços do último Super Bowl, que a NBC cobrou a 4,5 milhões de dólares cada.

Números astronómicos justificados pelas audiências televisivas do jogo, que desde 2010 já bateu por cinco vezes um recorde que durante 27 anos pertenceu ao último episódio da série M.A.S.H. Neste ano, foram 114,4 milhões de espectadores de audiência média a ver os New England Patriots baterem os Seattle Seahawks (28-24). Entre os eventos desportivos anuais, só a final da Liga dos Campeões consegue uma audiência mundial maior.

A valorização comercial do Super Bowl tem conhecido um rápido crescimento recente: depois da fasquia do milhão de dólares por cada anúncio televisivo de 30 segundos ter sido ultrapassada há 20 anos (1995), o preço atingiu os dois milhões em 2000 e nove anos depois passou a marca dos três milhões de dólares (2009). Os quatro milhões foram alcançados em 2013 e, para 2016, o Super Bowl 50 atira então o preço de cada spot para uns históricos cinco milhões.

Também já anunciada está a principal atração musical para o intervalo no Levi"s Stadium, de San Francisco: a banda britânica Coldplay foi a escolhida para tocar nas Bodas de Ouro, sucedendo a Katie Perry num evento onde já tocaram muitos dos grandes nomes da história da música, de Madonna a Michael Jackson, U2, Rolling Stones, Paul McCartney, Ellen Fitzgerald, entre muitos outros. Quase tudo a postos, faltam as equipas: para já, só os campeões New England Patriots e os invictos Carolina Panthers estão apurados para os play-offs. Os recordistas de vitórias são os Pittsburgh Steelers, com seis títulos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG