Cilic acaba com o sonho de Nuno Borges no Estoril Open

Tenista português venceu o primeiro set, mas não resistiu à superioridade e experiência do croata n.º42 do ranking mundial. Duelo inédito de ex-top 10 nos quartos de final.

Marin Cilic (42.º do ranking ATP e antigo número 3) colocou esta quarta-feira um ponto final no sonho de Nuno Borges (331.º do ranking ATP) no Millennium Estoril Open. Tenista da Maia deu luta a um dos melhores tenistas da atualidade durante 2.24 horas e ainda venceu um set, mas acabou por sentir dificuldades e sucumbir ao talento croata, pelos parciais de 6-7 (5-7) 6-4 e 6-4.

O atual campeão nacional saiu do torneio com o prémio de melhor português, já que foi o único a chegar à segunda ronda. Os três triunfos devem-lhe valer uma subida de 31 lugares na lista mundial.

O tenista português já tinha feito história ao vencer na estreia em torneiros ATP e a entrar no quadro principal do Estoril Open, que segunda-feira começou no Clube de Ténis do Estoril e que termina no dia 2 de maio.

Depois de se ter estreado com uma vitória em torneios ATP, eliminando o experiente e mais capacitado no ranking mundial (137.º) Liam Broady, o jovem tenista natural da Maia derrotou ainda o espanhol Roberto Carballes Baena (91.º) no qualifying e ganhou um lugar no quadro principal. Um feito enorme tendo em conta que foi a primeira vez que venceu um top-100.

Ele dizia ser um "sonho tornado realidade", por "nem sequer achava ter hipóteses de jogar o qualifying", mas a verdade é que não olhou ao nome ou ranking dos adversário e foi galgando etapas. Na estreia em quadros ATP o atual campeão nacional de ténis superou o número 61 da lista mundial, o australiano Jordan Thompson.

Seguiu-se o croata Marin Cilic (42.º do mundo) esta quarta-feira. Num encontro interrompido duas vezes, devido à chuva, o português não conseguiu superar o experiente adversário, de 32 anos. O campeão do US Open de 2014 e e finalista de Wimbledon (2017) e do Open da Austrália (2018) irá defrontar o sul-africano Kevin Anderson, antigo top 5 mundial e atual 105.º colocado, que eliminou o espanhol Roberto Carballes Baena, por 6-3 e 7-6 (7-4).

O gigante sul-africano, que foi finalista do US Open (2017) e de Wimbledon (2018), está de regresso aos quartos-de-final da prova portuguesa, onde em 2017 chegou às meias-finais. Será um duelo inédito entre dois top 10 e finalistas de Grand Slams.

Ainda esta quarta-feira, Ugo Humbert eliminou Marco Cecchinato ( 6-4, 3-6 e 6-3) e vai jogar com Fokina, que bateu Chardy (6-1 e 6-2).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG