"Ele lê Dumas, eu limito-me à gramática portuguesa"

Treinador do Chelsea não gostou de ver Jorge Jesus duvidar das palavras dele sobre Talisca e responde à alusão do técnico benfiquista a D'Artagnan

"Vou ser mais explícito para os menos inteligentes perceberem claramente. O Benfica tem uma boa estrutura de observação, com gente que conheço bem, tem um presidente "chapeau", por ter essa capacidade de dar ao treinador bons plantéis e bons jogadores. Não gostei de um colega de profissão ter duvidado das minhas palavras. Mas fico contente por perceber que ele lê Alexandre Dumas, ao contrário de mim. Limito-me a ler, quando posso, a gramática portuguesa, para um dia não me acusarem de andar aos pontapés com ela", afirmou José Mourinho, em entrevista a transmitir esta noite pela TVI, sobre a reação de Jorge Jesus às revelações do treinador do Chelsea em relação a Talisca, numa entrevista anterior.

Mourinho diz que o Chelsea já segue Talisca há dois anos e que o Benfica ficou bem servido com o médio brasileiro. "O Chelsea desde 2012 que seguia dois jogadores: o Talisca e o Mario Pasalic. E como nós o Benfica e de certeza muitos outros clubes. O Benfica conseguiu contratar um excelente jogador. Ótimo para o Benfica, para o futebol português e para o rapaz, que foi para um clube gigante", explicou o técnico do Chelsea.

Recorde-se que Mourinho tinha referido que Talisca só não estava em Inglaterra por não ter licença de trabalho para a Premier League, pois era seguido por vários clubes ingleses. Na reação, Jorge Jesus recorreu ao mosqueteiro celebrizado na literatura de Alexandre Dumas: "Os ingleses conhecem tanto o Talisca como eu o D'Artagnan." Agora, Mourinho devolveu a bola.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG