Benfica vai lutar pelos milhões e leão reabre feridas

Encarnados venceram e beneficiaram da derrota do Sporting no Funchal, onde houve insultos para os jogadores e Jesus saiu irritado

O Benfica garantiu ontem a possibilidade de chegar à fase de grupos da Liga dos Campeões e a um encaixe a rondar os 40 milhões de euros. O triunfo dos encarnados e a derrota do Sporting no Funchal diante do Marítimo valeram às águias um segundo lugar que é "uma espécie de prémio de consolação",disse no final da partida o treinador Rui Vitória. Pelo contrário, na Madeira, o desastre leonino rapidamente reabriu feridas internas, com os adeptos a contestarem jogadores e o treinador Jorge Jesus, que se irritou com perguntas sobre o seu futuro.

Para a equipa da Luz, faltam agora duas pré-eliminatórias pela frente para chegar à tão ambicionada fase de grupos da Champions. O próximo mês de agosto promete ser crucial na próxima época encarnada, pois a 3.ª pré eliminatória disputa-se nos dias 7 ou 8 e 14, enquanto o play-off realiza-se a 21 ou 22 a primeira mão e 28 e 29 a segunda mão. No meio disso tudo, há ainda os jogos de início da Liga.

Se conseguir passar essas duas rondas, o Benfica encaixa de imediato 42,5 milhões de euros, tendo em conta as novas regras da UEFA, que tem em conta o ranking dos clubes para atribuição de prémios aos 32 apurados para a fase de grupos. Assim, ao montante fixo de 15 milhões de euros é preciso acrescentar o valor determinado pelo ranking, o que no caso atual dos encarnados representará um pouco mais de 25 milhões.

Rui Vitória assumiu no final da partida que, falhado o principal objetivo que era a conquista do título, o segundo lugar é "uma compensação" que se torna "meritória para todos os que trabalharam". O técnico benfiquista assumiu ainda que esta época "foi de certa forma cruel" e que a possibilidade de chegar à Liga dos Campeões no mês de agosto "é algo que dá alento" aos encarnados tendo em vista o início da próxima temporada.

Quem tem confirmada a fase de grupos da Champions é o FC Porto, que já tem garantido um encaixe superior a 40 milhões de euros.

Momentos de tensão no Funchal

A derrota na Madeira atira com com o Sporting para a Liga Europa, faltando agora saber se entra diretamente na fase de grupos, o que apenas sucede se no próximo domingo conquistar a Taça de Portugal frente ao Desp. Aves - caso contrário são os avenses a terem esse previlégio, passando os leões a ter de disputar a 3ª pré-eliminatória.

O ambiente no final da partida do Funchal era de cortar à faca entre os jogadores e os adeptos do Sporting. Afinal, a SAD ficou privada de chegar à tão desejada Champions e a um encaixe superior a 20 milhões de euros. Após o apito final , os jogadores leoninos iam agradecer ao público, mas Rui Patrício acabou por voltar para trás, devido aos insultos que lhe eram dirigidos por causa do frango que concedeu no segundo golo do Marítimo, isto perante os protestos de Acuña, que saiu em defesa do guarda-redes.

Já fora do estádio, antes da partida do autocarro para o aeroporto, o ambiente era bastante tenso, com muitos adeptos a insultarem os jogadores e treinador, o que obrigou a que a polícia fizesse um cordão para evitar males maiores. Fábio Coentrão e William Carvalho ainda tentaram acalmar os ânimos, isto perante a recusa de Rui Patrício e do treinador Jorge Jesus em se aproximarem dos adeptos.

Jaime Marta Soares, presidente da mesa da Assembleia Geral do Sporting, era o dirigente que liderava a comitiva, face à ausência do presidente Bruno de Carvalho, que ficou em Lisboa. "As pessoas estão desanimadas. É uma reacção natural", disse Marta Soares à SportTV . No aeroporto voltaram a viver-se momentos de tensão.

Jorge Jesus admitiu que "o Sporting nunca conseguiu ter a habitual dinâmica ofensiva", queixando-se do "antijogo" dos jogadores do Marítimo "logo na primeira parte". Ainda assim, assumiu que a equipa "tinha de fazer mais para chegar à vitória". "Não sei se foi ansiedade. A equipa teve crença, mas não foi tão fresca. Os jogadores estão a sentir os 60 jogos", justificou, garantindo que "a equipa sentiu muito a derrota". Questionado sobre se tem condições para continuar no Sporting, Jesus atirou, irritado: "Não respondo."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG