Barça conquista Taça do Rei com dois golos de Messi na goleada ao Athletic Bilbao

Equipa catalã marcou os quatro golos da vitória em 12 minutos. Argentino é o maior goleador de sempre na final da competição, com nove golos.

O argentino Lionel Messi marcou dois dos quatro golos, apontados em apenas 12 minutos, que deram a vitória do FC Barcelona sobre o Athletic Bilbao e garantiram a 31.ª Taça do Rei para a equipa catalã.

No jogo em Sevilha, além de Messi, que marcou aos 68 e 72 minutos, marcaram o francês Griezman (que abriu o marcador aos 60 minutos) e o holandês Frenkie de Jong (aos 63 minutos).

A vitória por 4-0 deu a 31.ª Taça do Rei ao Barça (a sétima a Messi), que não conquistava o troféu há dois anos.

Com os dois golos marcados esta noite, Messi tornou-se no maior marcador em finais desta competição -- nove golos. E superou Telmo Zarra, que marcou oito tentos em quatro finais que disputou da Taça do Rei, entre 1943 e 1955, convertendo-se no quarto maior goleador da competição, com 56 golos.

Apesar do resultado final volumoso, o Barcelona chegou ao intervalo do jogo disputado em Sevilha empatado 0-0 e a equipa catalã só iniciou a goleada ao fim de uma hora de jogo, com o internacional francês Antoine Griezmann a inaugurar o marcador.

Seguiu-se, três minutos depois, novo golo do 'Barça', desta vez pelo internacional holandês Frenkie de Jong, antes de Lionel Messi 'abrir o livro', com mais dois golos, aos 68 e 72, fixando o resultado, uma vez que o vídeoárbitro (VAR) não sancionou o que seria o quinto golo do Barça, aos 86, marcado por Griezmann.

Se este foi o primeiro título conquistado por Ronald Koeman enquanto treinador dos catalães, para o FC Barcelona foi 31ª Taça do Rei a entrar na sua vitrina de troféus, sendo o recordista desta competição, seguido do seu adversário desta noite, o Athletic Bilbao, que venceu a prova por 23 vezes, ainda que a última remonte à distante época de 1983/84.

O detentor do troféu era a Real Sociedad, que também bateu o Athletic Bilbao na final da Taça do Rei da época 2019/20, disputada há duas semanas, depois de ter sido adiada devido à pandemia de covid-19.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG