Arsène Wenger resiste a manifestações a pedir que saia

O treinador do Arsenal foi alvo de uma ação de protesto antes da humilhação frente ao Bayern e recusa falar do seu futuro

Arsène Wenger está no olho do furacão dos adeptos do Arsenal que, horas antes da humilhação - derrota por 5-1 - com o Bayern Munique, fizeram uma manifestação no exterior do Estádio Emirates, em Londres, para pedir que se vá embora do clube.

O treinador francês, que está no clube desde 1996, não se mostrou muito sensibilizado com o pedido dos adeptos que durante a partida mostraram, nas bancadas, mensagem a pedir que se vá embora.

"O que é preciso mudar no clube? O que querem dizer com isso? Eu acho que o clube está em grande momento, embora neste momento atravesse uma situação muito difícil. O que é preciso mudar é o resultado do próximo jogo. Vocês estão sempre preocupados com as manchetes, mas eu estou aqui para falar de futebol e não do meu futuro", disse Arène Wenger na conferência de imprensa após o jogo com o Bayern.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG