Árbitro do TAD renuncia ao cargo devido a pedido de bilhetes para o Benfica

Afirma que as notícias recentes "minam definitivamente" a sua credibilidade e que passará a ser "conotado com um determinado clube". Diz que não violou quaisquer regras deontológicas

Miguel Lucas Pires, professor universitário, renunciou esta quinta-feira ao cargo de árbitro no Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), depois de a Sábado ter divulgado um e-mail que dava conta de um pedido de cinco bilhetes para um jogo do Benfica, na época passada, frente ao Marítimo.

O agora ex-árbitro do TAD pediu bilhetes a Fernando Seara, conhecido adepto benfiquista, e do qual diz ser amigo "há décadas", de acordo com uma resposta enviada à revista. Diz, também, desconhecer se Seara "os compra [os bilhetes] ou os solicita a alguém ligado aos órgãos sociais ou a funcionários do Benfica". Este esclarecimento surge depois de o e-mail divulgado pertencer a Domingos Soares Oliveira, administrador do Benfica.

"Árbitro no TAD. Pede, via Fernando Seara, cinco bilhetes para o Marítimo. Já lhe confirmei a disponibilidade para a oferta. Sff trate do assunto, os lugares deveriam ser 'jeitosos'", escreveu Soares Oliveira, enviando um e-mail para uma funcionária do clube, divulgou a mesma revista.

Esta quinta-feira, Miguel Lucas Pires voltou a enviar um esclarecimento à Sábado, dizendo que não há "qualquer evidência de violação das regras deontológicas impostas aos árbitros do TAD".

No entanto, acrescenta que notícias como as que têm surgido "minam definitivamente" a sua "credibilidade e imagem de isenção e imparcialidade, não apenas junto da opinião pública, mas igualmente e sobretudo junto das entidades e sujeitos que recorrem ao TAD."

"Com efeito, de agora em diante, quer nos processos pendentes, quer nos processos futuros, passarei a ser conotado com um determinado clube", acrescenta.

Assim, Miguel Lucas Pires renuncia, "com efeitos imediatos" às suas funções de árbitro do TAD, e solicita uma "imediata retirada".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG