Doping: Alemanha dissolve equipas olímpicas de hipismo

A Federação Alemã de Desportos Equestres (FN) decidiu dissolver as suas olímpicas e suspender indefinidamente Ludger Beerbaum, quatro vezes ouro olímpico. Foi uma decisão radical e inédita em resposta a alegações de doping generalizado e a quebra de negociações com dois canais televisivos relativos a contratos de transmissão.

“Queremos dar um passo importante na direcção da credibilidade das nossas equipas nacionais. Um cavaleiro que queira regressar à selecção terá de enfrentar uma comissão especial e falar sobre a sua atitude e o comportamento enquanto cavaleiro de topo”, afirmou Breido Graf zu Rantzau, presidente da FN, citado pela DPA.

A comissão de avaliação é independente e formada no âmbito do Comité Olímpico Alemão (DOSB). Este painel começará a trabalhar em Junho e será presidido por um antigo juiz do Tribunal Constitucional germânico, Udo Steiner. A seu cargo terá a investigação à sucessão de casos de doping que se registaram nas equipas alemãs de hipismo antes dos Jogos Olímpicos (JO) de Pequim 2008.

Nesta competição houve mais casos de dopagem no hipismo, o desporto mais atingido por problemas em Pequim 2008. O alemão Christian Ahlmann protagonizou um dos casos: análises ao seu cavalo detectaram substâncias proibidas e o cavaleiro foi suspenso por seis meses. Há outro caso nos JO ainda em investigação envolvendo um atleta das equipas germânicas, que em Pequim conquistaram três medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze.

A decisão da FN, apoiada pelo DOSB, foi precipitada por uma entrevista de Beerbaum e a posição de força de duas televisões com peso na Alemanha. “No passado, eu tinha a seguinte atitude: tudo o que não fosse detectável era permitido”, disse o campeão olímpico ao ‘Frankfurter Allgemeine Sunday’.

Uma das atingidas pela dissolução das equipas é Meredith Michaels-Beerbaum, cunhada de Christian Ahlmann, adianta a AP.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG