"A minha prioridade é surfar com as melhores do mundo"

Entrevista com a vencedora da segunda etapa da Liga Meo surf

Teresa Bonvalot, de 17 anos, tem já dois títulos nacionais da Liga e no fim de semana passado venceu o Renault Porto Pro. Mais um passo num caminho que, aposta, a levará ao Circuito Mundial feminino

Esta vitória no Porto foi ao som de Amar pelos Dois? Ou nem ligas ao Festival da Eurovisão?...

O Porto é um evento muito especial para mim, pois foi a minha primeira vitória. Foi uma boa etapa, apanhámos umas ondas e diverti-me. Mas, de resto, não ligo muito a música.

Desde 2015 que não vencias uma etapa da Liga. Isso é invulgar para aquela que é considerada, por muitos, o maior talento do surf feminino nacional. O que aconteceu no ano passado?

O meu objetivo em cada evento é sempre dar o meu melhor e ganhar. Às vezes, as coisas não vão para o nosso lado e foi só o que se passou. Tenho aprendido muito nestes últimos anos, quer a competir na Liga quer lá fora, e é nisso que estou focada: a aprender.

E a Liga é prioridade neste ano?

A minha prioridade neste ano é mais o QS [Circuito de Qualificação Mundial], surfar com as melhores do mundo, aprender com os meus erros e também com os erros dos outros. Mas a Liga também é um excelente campo de treino, com boas ondas e boas adversárias. Somos privilegiados em poder contar com esta Liga.

Ainda és uma surfista muito jovem, de apenas 17 anos, e já tens um percurso muito interessante no surf, com dois títulos nacionais e vitórias em provas internacionais. É uma carreira exigente para uma adolescente?

Não é fácil. E, definitivamente, não é tão fácil como dizem, que é muito bom porque "vou viajar e apanhar sol". Mas como faço o que gosto, é muito melhor do que estar num escritório. Dá trabalho e muito, mas adoro surfar e competir e como quero seguir a carreira de surfista profissional, faço-o com um sorriso na cara.

Mas consegues ter uma vida "normal" no meio dos treinos e das muitas viagens?

Tenho uma vida normalíssima. Não faço tudo o que as minhas amigas fazem, não saio à noite, por exemplo, mas apenas porque não gosto. Prefiro acordar cedo e ir surfar ou treinar a parte física do que estar de ressaca em casa.

Consideras-te um modelo a imitar pelas jovens da tua idade?

Não sei. Nunca me coloquei essa questão, nem me vejo dessa maneira.

E quem é a Teresa Bonvalot além do surf? O que gostas de fazer além de deslizar nas ondas?

Gosto muito de desporto no geral. Adorava futebol, e ainda jogo imensas vezes com a minha irmã mais nova, mas depois do surf deixei o futebol para trás. E de vez em quando gosto de andar de kitesurf, mas poupo-me e não arrisco manobras pois não me quero lesionar.

E no futebol torces por que clube?

Pelo Sporting. O meu pai é do Benfica mas é para nos contrariar (risos).

Então deve ter sido difícil competir durante o fim de semana do "tetra" benfiquista...

Não, não me foi difícil. Para ser sincera, passou-me ao lado.

Quais as tuas metas para 2017? A qualificação para o World Tour [principal circuito mundial] feminino já faz parte?

O meu objetivo principal é o QS e o Circuito Pro Junior (sub-18), pois quero aproveitar o meu último ano de pro junior. Mas o mais importante é mesmo tentar uns resultados razoáveis no QS, sabendo que é um privilégio competir com as melhores do mundo. Aprender e surfar. O resto logo se vê.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG