"A história não pode ser apagada. Os verdadeiros campeões nunca se quebram"

Internacional português foi alvo de inúmeras críticas após a eliminação da Juventus e neste sábado respondeu com uma mensagem nas redes sociais.

Cristiano Ronaldo quebrou finalmente o silêncio após a eliminação da Juventus diante do FC Porto, nos oitavos-de-final da Champions. Fê-lo neste sábado, através de um mensagem colocada nas redes sociais, onde responde às inúmeras críticas de que foi alvo, muitas apontando-o como um dos principais culpados pela eliminação da Juventus, enquanto outras indicavam que o seu tempo na Juventus tinha chegado ao fim.

"Mais importante do que o número de quedas que levas na vida, é o quão rápido e forte voltas a ficar de pé... Os verdadeiros campeões nunca se quebram! O nosso foco já está em Cagliari, na luta da Serie A, na final da Copa Italiana e em tudo que ainda podemos alcançar esta temporada.

É verdade que o passado pertence aos museus (devo dizer! ), mas felizmente, o futebol tem memória... e eu também! A história não pode ser apagada, está escrita todos os dias com resiliência, espírito de equipa, persistência e muito trabalho. E quem não entende isso, nunca alcançará glória e sucesso", escreveu.

Ronaldo foi uma espécie de bode expiatório da eliminação na Juventus e alvo de inúmeras críticas. A mais dura surgiu pela voz de Fabio Capello, ex-treinador e selecionador italiano. Nos comentários feitos na Sky Itália após o jogo, Capello deixou críticas à forma como a Juve sofreu os golos na eliminatória e referiu-se sobretudo ao lance do golo de Sérgio Oliveira de livre.

"O primeiro golo no primeiro jogo é uma oferta, há também um grande descuido no segundo. Há golos que não podem acontecer. O penálti foi outra oferta. Demiral foi muito ingénuo, cometeu um erro gravíssimo. Mas isto ainda é mais grave: Cristiano Ronaldo a saltar e a virar-se na barreira. Quem está na barreira não pode ter medo de ser atingido. É um erro imperdoável que não tem desculpas", afirmou.

Na imprensa desportiva italiana, também foram muitas as críticas ao português. "Traída por Ronaldo", podia ler-se na primeira página do Corriere dello Sport. Já a Gazzetta deu a Cristiano Ronaldo a pior nota entre todos os jogadores da Juventus, considerando que o avançado desiludiu e que cometeu um erro na barreira do livre direto que originou o golo de Sérgio Oliveira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG