34 golos em 13 jogos: missão (im)possível para o trio MSN

Messi, Suárez e Neymar já marcaram mais de cem golos em 2016 e vão tentar bater a marca que eles próprios fixaram em 2015

A discussão sobre qual é o melhor trio do futebol mundial (Messi, Suárez e Neymar, o MSN do Barcelona, ou Benzema, Bale e Cristiano Ronaldo, o BBC do Real Madrid) convida a diferentes opiniões, mas não há dúvidas quanto a qual é o mais concretizador. O tridente ofensivo do Barcelona superou a barreira da centena de golos no ano civil de 2016 e chegou aos 103 golos, graças ao hat-trick de Lionel Messi e ao golo de Neymar na goleada ao Manchester City (4-0).

O MSN já fixou, em 2015, o recorde de golos de uma tripla de avançados nas Ligas europeias. O Barça fechou o ano passado com 179 golos, dos quais 136 golos por parte dos três melhores futebolistas da América do Sul. Agora, a 13 jogos do final do ano civil de 2016, os avançados do Barça deparam--se com a difícil tarefa de tentar bater a marca que os próprios estabeleceram há um ano - precisam de fazer mais 34 golos, à média de 2,61 por jogo.

O regresso de Lionel Messi à boa forma ajuda o Barcelona a sonhar. Nos últimos cinco jogos, o avançado argentino faturou por nove vezes, a ponto de na época 2016/17 já ter mais golos do que... o BBC do Santiago Bernabéu. A Pulga já faturou por 12 vezes nesta época, enquanto Cristiano Ronaldo, Gareth Bale e Benzema juntos somam apenas 11 golos. Além disso, Messi já fez seis passes para golo, enquanto o tridente ofensivo do Real Madrid acumulou sete assistências.

A lesão de Cristiano Ronaldo, à qual se tem seguido uma época pouco conseguida de CR7, o facto de Benzema não ser avançado de números estratosféricos (três golos em 10 jogos, manifestamente pouco para um ponta-de-lança do Real Madrid) e a baixa concretização de Gareth Bale quando comparada com os rivais (entre os seis jogadores, é o que marca menos) explicam que o BBC tenha, neste momento, menos de metade dos golos do MSN nesta época. Desde o arranque da temporada, o trio culé já faturou por 27 vezes. Luis Suárez contribui com nove golos e Neymar com seis. O uruguaio foi o mais utilizado, em 12 partidas, e a média de golos na última dúzia de jogos demonstra que não é impossível para o MSN chegar aos 136 golos em 2016.

No plano individual, Messi tem 47 golos em 2016, mais dois do que Suárez e seis do que Cristiano Ronaldo. Ainda assim, insuficiente para ser considerado favorito à conquista da Bola de Ouro, que pelas vitórias na Champions e no Euro 2016 dificilmente escapará ao português Ronaldo.

Suárez já tem a segunda Bota

Entretanto, o uruguaio Luis Suárez recebeu ontem a Bota de Ouro referente à época passada, na qual marcou 40 golos na Liga espanhola, o que lhe permitiu somar 80 pontos e arrecadar o galardão para melhor marcador das Ligas europeias. Foi a segunda vez que Suárez ganhou o troféu, depois de em 2013/14 o ter partilhado com Cristiano Ronaldo - ambos fizeram 31 golos.

Suárez, sempre à procura de redimir-se das célebres "dentadas" que mancharam a carreira e imagem do goleador, recebeu o prémio das mãos dos seus filhos, Benjamín e Delfina, momento que emocionou o goleador. "Estou na melhor equipa do mundo, com os melhores jogadores. O primeiro objetivo é ganhar a Liga, a Champions e a Taça, e logo depois vêm os prémios individuais. Se não for eu a ganhá-los, que seja o Leo ou Neymar", disse Suárez.

Na época 2016/17, Suárez ainda está longe de poder revalidar o troféu. Neste momento, o uruguaio tem apenas seis golos na Liga espanhola, por isso está fora do top 20 da Bota de Ouro. Marega, emprestado pelo FC Porto ao Vit. Guimarães, está às portas do top 10, empatado com Diego Costa, Cavani e Dzeko. Mas o líder é, provisoriamente, Vitaliy Rodionov, que leva 14 golos pelo BATE Borisov.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG