Lin Xiaohua:"Esperamos ter mais jogadores de Portugal e de outras ligas europeias"

O vice presidente da Federação chinesa pediu mais colaboração da Europa, com o objetivo de continuar a ajudar ao crescimento do futebol no país

O vice-presidente da Federação Chinesa de Futebol, Lin Xiaohua, manifestou esta quinta-feira vontade de receber mais colaboração por parte da Europa e de Portugal, com o intuito de continuar a ajudar no crescimento do futebol na China.

"Esperamos ter mais jogadores de Portugal e de outras ligas europeias. Estamos à procura de cooperação em todas as áreas do futebol e, atualmente, temos vários especialistas de Portugal e da Europa na China", começou por dizer, apelando: "Queremos mais intercâmbio e cooperação, pois estamos determinados a esforçarmo-nos para trazer o futebol chinês para a posição que merece".

Durante o discurso no fórum do Football Talks, no centro de congressos do Estoril, Lin falou sobre o plano de evolução de médio a longo prazo para a China, assente em autonomia, democracia e transparência, para aumentar credibilidade e responsabilidade no futebol.

"Estamos a tentar manter a calma para tentar atingir um desenvolvimento constante e sustentável do futebol chinês. Muitos dos clubes profissionais chineses não têm mais de 20 anos e o profissionalismo é relativamente recente na China", justificou Lin.

Com a implementação deste projeto, os clubes chineses pretendem alcançar um programa de licenciamento mais rígido, a adoção do fair-play financeiro e ainda a criação do desenvolvimento do futebol jovem, com 70.000 relvados, 20.000 escolas de futebol e cerca de cinco milhões de jogadores federados.

No que ao desenvolvimento técnico diz respeito, o vice-presidente chinês também traçou metas para treinadores (70.000) e árbitros (30.000), mostrando-se, por outro lado, "agradado com a transmissão de jogos da Superliga para 96 países do Mundo", nomeadamente "países de elite na Europa".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG