Xutos, Clã, Camané, Dino d'Santiago: este ano o Avante canta-se sobretudo em português

De sexta a domingo, os concertos são um dos pratos fortes da programação da Festa do Avante.

Ano sim, ano não, os Xutos & Pontapés tocam no Avante!. Este é ano sim, por isso no domingo, pelas 21.30, eles vão atuar no Palco 25 de Abril, perante uma plateia sentada, naquele que será o concerto de encerramento da mais polémica Festa do Avante de que há memória.

O plano de contigência covid-19 acordado pelo PCP com a Direção Geral de Saúde limitou a lotação da festa, que se realiza na Quinta da Atalaia, no Seixal, a 16 563 pessoas - um espaço que em condições habituais tem capacidade para 100 mil pessoas. Apesar disso e de todas as regras de segurança impostas pela pandemia, num ano em que todos os festivais de música foram cancelados, esta será, portanto, uma das poucas oportunidades para assistir a alguns concertos.

Este ano, como explicou na apresentação à comunicação social Madalena Santos, da comissão de espetáculos da Festa do Avante, o programa da festa dá prioridade aos músicos e artistas portugueses, dando também espaço a artistas estrangeiros que residem em Portugal e aos artistas dos países de língua oficial portuguesa. Ao contrário do que é habitual, desta vez a abertura não será com o programa de música clássica (com que se iriam celebrar os 250 anos de Beethoven) mas haverá uma homenagem a Amália Rodrigues no seu centenário, com a participação de Cidália Moreira, Ana Sofia Varela e Luís Caeiro.

Entre os artistas que vão subir ao palco há, como sempre, nomes muito distintos, de Dino D'Santiago a Aldina Duarte, passando por Capicua, Lena D'Água, Camané e Mário Laginha, Dead Combo ou Stereossauro. O jazz também estará presente e haverá uma homenagem ao músico e crítico Manuel Jorge Veloso, falecido em novembro do ano passado.

Madalena Santos esteve em todas as festas - na primeira, em 1976, era ainda membro da União de Estudantes de Comunistas. Quando os jornalistas lhe perguntaram se esta edição foi a mais difícil de organizar, ri-se: "A comissão de espetáculos fez seis programas diferentes desde que começou a trabalhar, em janeiro. O primeiro ainda tinha a participação das orquestras clássicas e de muitos músicos estrangeiros. Mas não há problema, porque em 2021 haverá outra festa e eles poderão vir", contou, sem desanimar. "Isto está no ADN dos comunistas. Se não houvesse problemas não teríamos de discutir coletivamente para encontrarmos soluções e fazermos futuro. Cada ano é diferente. As dificuldades ultrapassam-se, seja na Festa do Avante ou na nossa vida."

O Avante! não é um festival de música mas a sua programação musical é, de facto, um componente importante deste evento político. Este ano, será assim:

4 SETEMBRO (sexta-feira)

Palco Paz
G-Combo (19:30)
Charanga (21:30)
Tem.pô (23:30)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20:00)

Avanteatro
Boldie e Cloide (21:30)

Auditório 1º de Maio
Amália, Amor e os Poetas (20:30)
Aldina Duarte (22:00)
Camané e Mário Laginha (2:30)

Palco 25 de Abril
Sons e Vozes de África Contra o Racismo, com Anastácia Carvalho, Costa Neto, Gerson Marta, Maria Alice (21:00)

5 SETEMBRO (sábado)

Cidade da Juventude
Le Cirque du Freak (18:30)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20:00)

Palco Paz
Mad Kepler (15:00)
Projetco Bug (17:00)
Fast Eddie Nelson (19:00)
Jhon Douglas e JungleBoys (21:00)
Velha Gaiteira (23:00)

Auditório 1º de Maio
PTA Slowmo (14:00)
Galo Gordo (15:00)
Dead Combo (23:30)
Ana Laíns (16:00)
Ensemble Manuel Jorge Veloso (17:30)
El Sur (19:00)
Rosa Mimosa y Sus Mariposas (20:30)
Lena d"Água (22:00)

Palco 25 de Abril
Zebra Libra (14:00)
Model Mother Tongue (15:00)
Scúru Fitchádu (16:00)
Marta Ren (17:30)
Mão Morta (19:00)
Capicua (20:30)
Dino D"Santiago (22:00)
Blasted (23:30)

6 SETEMBRO (domingo)

Cidade da Juventude
João Ramos (19:00)

Espaço Fado
O Fado é do Povo (20:00)

Palco Paz
Cranky Geeks (14:00)
One Drop Experiment (16:00)
Djumbai Djass (19:30)
Orquestra de Foles (21:30)

Palco 1º de Maio
Vénus Matina (14:00)
Uxu Kalhus (15:30)
Luta Livre (17:00)
Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal (20:00)

Palco 25 de Abril
Albert Fish (14:00)
Peste & Sida (15:00)
Rogério Charraz (16:15)
Stereossauro (20:00)
Xutos & Pontapés (21:30)

Mais Notícias