Uma saga literária chamada "Herdeiros de Saramago" chega ao ecrã da RTP

Com autoria de Carlos Vaz Marques e realização de Graça Castanheira, Herdeiros de Saramago faz o retrato dos escritores que já venceram o Prémio Saramago - são onze episódios, com estreia hoje à noite, na RTP1.

Numa altura em que a história e a sociedade, a política e a saúde, desenham um mapa crítico do nosso presente, a palavra "cultura" anda nas bocas de quase todos nós. De tal modo que, se prestarmos a devida atenção, os debates culturais permitem perceber que o facto de usarmos as mesmas palavras não significa que estejamos a dizer o mesmo ou a pensar da mesma maneira. Saudemos, por isso, o aparecimento da série Herdeiros de Saramago, a partir de hoje (16) à noite na RTP1 - através dos retratos de onze escritores, reencontramos as palavras que por eles já foram escritas, compreendendo que todas elas são singulares e irredutíveis, ao mesmo tempo ambicionando algum tipo de universal

Que herdeiros são estes? Pois bem, os vencedores do Prémio Saramago, criado um ano após a atribuição do Nobel a José Saramago, em 1998 - trata-se de uma distinção bienal, atribuída a escritores com menos de 40 anos.

Com produção de Pedro Borges (Midas Filmes), em associação com a RTP, contando com o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual e da Câmara Municipal de Lisboa, Herdeiros de Saramago propõe, assim, uma coleção de viagens, - em cenários de Portugal, Brasil e Angola - entre a biografia e a deambulação filosófica. Os retratados, em episódios de cerca de 25 minutos, são: Paulo José Miranda, José Luís Peixoto, Adriana Lisboa, Gonçalo M. Tavares, Valter Hugo Mãe, João Tordo, Andréa Del Fuego, Ondjaki, Bruno Vieira Amaral, Julián Fuks e Afonso Reis Cabral.

Os responsáveis criativos pelo projeto, Carlos Vaz Marques (autoria) e Graça Castanheira (realização), terão compreendido a importância de aceitar uma matriz tradicional - chamemos-lhe "retrato em forma de entrevista" -, explorando as suas virtudes informativas, mas discutindo também os seus limites narrativos e simbólicos. A realizadora tem, aliás, na sua filmografia um brilhante documentário, Angst (2010), que, embora numa outra lógica de produção e comunicação, reflete essa urgência (chamemos-lhe: cultural) de pensar o registo documental para lá das regras televisivas dominantes.

Daí o cruzamento de citações dos livros dos escritores, lidas por Carlos Vaz Marques, com momentos diversos das suas vidas, desde as rotinas da casa até à exploração das memórias familiares. Acompanhamos, por exemplo, Paulo José Miranda revisitando a "outra" margem do Tejo e os seus lugares de leitura; olhamos de forma diferente para os cenários que João Tordo percorre na sua bicicleta; entramos num treino de boxe com Afonso Reis Cabral. Em vez do tradicional pitoresco, sempre redutor e moralista, cada uma dessas situações vale como detalhe, pessoal e intransmissível, que resiste a ser diluído num qualquer conceito simplista de "literatura".

Daí também as conversas que pontuam todos os filmes, dando a ver (e ouvir) os escritores em diálogo com familiares e amigos. Não são conversas "encenadas" pela câmara, mas também não são testemunhos "espontâneos" de quem quer que seja: com maior ou menor felicidade comunicacional, são situações para redescobrirmos quem escreve falando dos muitos caminhos que conduzem até às palavras que, por fim, se apresentam ao leitor.

Herdeiros de Saramago surge na RTP1, a partir das 22h30. Eis os títulos e datas de emissão dos onze episódios:

Hoje, dia 16/11

- PAULO JOSÉ MIRANDA (1999), Natureza Morta

- JOSÉ LUÍS PEIXOTO (2001) Nenhum Olhar

Dia 23/11

- ADRIANA LISBOA (2003), Sinfonia em Branco

- GONÇALO M. TAVARES 2005), Jerusalém

Dia 30/11

- VALTER HUGO MÃE (2007) o remorso de baltazar serapião

- JOÃO TORDO (2009), As Três Vidas

Dia 7/12

- ANDRÉA DEL FUEGO (2011), Os Malaquias

- ONDJAKI (2013), Os Transparentes

Dia 14/12

- BRUNO VIEIRA AMARAL (2015), As Primeiras Coisas

- JULIÁN FUKS (2017), A Resistência

Dia 21/12

- AFONSO REIS CABRAL (2019), O Meu Irmão

Mais Notícias

Outras Notícias GMG