Tanya Roberts afinal está viva, afirma o porta-voz que deu notícia da sua morte

O mesmo agente que anunciou que a atriz tinha falecido veio esta noite desmentir-se. A ex-"Bond Girl" tem 65 anos e está internada com uma doença não revelada.

Afinal não se confirma a morte de Tanya Roberts. O mesmo agente e porta-voz da atriz norte-americana que, esta segunda-feira, anunciou aos media internacionais que a antiga "Bond Girl" tinha falecido veio esta noite desmentir-se a si próprio e dar conta que Roberts, afinal, está viva.

A confusão, noticia o Washington Post ao início da madrugada (hora de Lisboa), foi lançado pelo publicitário Mike Pingel, após o que ele chama de um "erro de comunicação" entre o pessoal daquela unidade hospitalar e o companheiro de longa data da atriz, Lance O'Brien.

"Ele [O'Brian] foi chamado ao hospital porque ela estava prestes a falecer, pensavam, pelo que ele foi lá e esteve com ela". Depois, prossegue, surgiu o inesperado, com a informação a surgir do óbito da atriz que afinal não se confirmava.

Já o site especializado TMZ conta uma versão um pouco diferente: O'Brian ter-se-á convencido que Roberts morrera no momento em que ela afinal apenas adormecera, e deu indicação ao publicitário de que poderia divulgar a notícia disso mesmo.

"O telefone tocou às 10 da manhã [de segunda-feira, 18:00 em Lisboa] e era o hospital afirmando que ela estava viva, nos Cuidados Intensivos, que não tinha falecido ontem [domingo]", descreveu ainda Mike Pingel, citado pelo Washington Post.

Tanya Roberts, 65 anos, foi internada no Cedars-Sinai Medical Center, em Los Angeles, após ter-se sentido mal em sua casa, segundo Pingel, que também desmentiu informação anterior dando conta que Roberts desmaiara na rua a 24 de dezembro enquanto passeava os seus cães.

Tanya Roberts contracenou com Roger Moore no filme "007 - Alvo em Movimento" ("A View to a Kill", 1985).

Em Portugal, Tanya Roberts era conhecida pela série "Que Loucura de Família" ("That's the 70's"), produzida de 1998 a 2004, e por "Os Anjos de Charlie" (1976-1981), de que fez a última temporada.

No cinema, entrou também em "Fantasias Íntimas" (1994), de John Travers, "Quase Grávida" (1992), de Michael DeLuise, "Sem Pecado" (1991), de Fred Olen Ray, "Um Delírio de Mulher" (1990) e "Sheena, a Rainha da Selva" (1984), de Jag Mundhra.

Era ainda um rosto que aparecia regularmente em séries como "Barco do Amor", "A Lei de Burke" e "A Ilha da Fantasia".

Nascida Victoria Leigh Blum, em Nova Iorque, em 1955, trabalhou como modelo e em publicidade, antes de entrar na carreira de atriz, inicialmente no pequeno ecrã, em várias séries.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG