Ruth de Souza - primeira negra nomeada para prémio internacional, morre aos 98 anos

Foi a primeira atriz negra do Brasil a construir uma carreira no teatro, no cinema e na televisão. No início do ano ainda participou numa minissérie da TV Globo: "Se eu fechar os olhos agora", morreu este domingo num hospital de Copacabana devido a uma pneumonia.

Ruth Pinto de Souza nasceu a 12 de maio de 1921. Tinha feito 98 anos há pouco tempo. Ainda trabalhou este ano numa minissérie da TV Globo - Se eu fechar os olhos agora -, mas desde o inicio da semana que se encontrava internada na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Copa D'or, em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro.

Ruth de Souza ficou conhecida como a primeira atriz negra a ser nomeada para um prémio internacional de cinema - o Leão de Ouro no Festival de Veneza em 1954, mas, numa entrevista ao Globo, a atriz atribuiu todo o seu sucesso à generosidade das pessoas. "Acho que as pessoas foram generosas comigo. Fiz teatro e cinema, quando acabava um contrato surgia outro, nunca fiquei parada."

Foi na adolescência que se começou a interessar por teatro, um dia leu numa revista que havia um teatro experimental liderado por Abdias do Nascimento. Era o Teatro Experimental do Negro. Foi a eles que se juntou e protagoniza uma das personagens da peça O Imperador Jones, de Eugene O'Neil, com estreia a 8 de maio de 1945 no Teatro Municipal do Rio.

"Foi lindo aquele dia. A gente celebrando nossa estreia, e o mundo festejando o fim da Segunda Guerra Mundial. O centro da cidade estava lotado de gente" - recordou na sua última entrevista ao jornal O GLOBO.

Ruth de Souza protagonizou muitos outros papéis. Em 1948, integrou o elenco de Terra Violenta. Em 1953, a sua carreira ganha projeção com o seu desempenho em Sinhá Moça, papel com que é nomeada para o leão de Ouro de Veneza juntamente com Kahterine Hepburn, Michele Morgan e Lili Palmer. Não recebe o Leão, e dedica-se às radionovelas, aos teleteatros da Tupi e da Record, mas em 1969 é contratada pela Rede Globo e aí ficou para sempre, até morrer este domingo.

Na Globo o seu primeiro papel foi na novela A Cabana do Pai Tomás. O maior prémio do cinema brasileiro obteve-o em 2004 ao ganhar o Kikito de melhor atriz no Festival de Cinema de Gramado pela sua atuação em Filhas do Vento, de Joel Zito de Araújo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG