Os cinco vestidos de Cristina Ferreira nos Globos de Ouro

A apresentadora tinha prometido surpresas e fê-lo com cinco criações - quatro nacionais e uma espanhola. Levou para casa o globo de personalidade do entretenimento.

De lilás e evocando o ambiente, de vermelho, de branco, de verde água ou rosa, Cristina Ferreira, de 42 anos, usou cinco vestidos na sua estreia como anfitriã dos Globos de Ouro, um ano depois de se ter mudado da TVI para a SIC.

1. O primeiro foi uma criação de Micaela Oliveira, em tons lilases e feito de "desperdício de rolhas" alertando para as alterações climáticas, como a apresentadora fez questão de dizer.

Para Cristina Ferreira, os vestidos de Micaela Oliveira, estilista que trabalha a partir da Trofa, no Porto, não são estranhos. Foi ela a autora de inúmeras criações de gala do programa da TVI ​​​​​Dança com as Estrelas.

2. Seguiu-se um modelo vermelho escarlate a lembrar E Tudo o Vento Levou, com tecido Cunha Rodrigues e criação de Elisa Carvalho, uma costureira com 40 anos de profissão que subiu ao palco ao lado da apresentadora e de João Manzarra no momento em que premiaram a personalidade da moda (a vencedora foi a modelo Sara Sampaio que, ausente, deixou um vídeo de agradecimento, tal como Cristiano Ronaldo, personalidade do desporto, e João Félix, prémio revelação).

3. João Rolo, um veterano na criação de vestidos de apresentadoras dos Globos de Ouro, é o autor do terceiro vestido que Cristina Ferreira envergou na 24.ª edição dos Globos de Ouro - verde água, com grande decote, penas e uma saia destinada ao espetáculo.

"Muitas horas de trabalho, noites que acabaram pela manhã, para que este fosse O VESTIDO!", escreveu João Rolo na sua conta de Instagram. "870 horas de trabalho neste vestido do João Rolo para eu tropeçar nele", disse Cristina Ferreira, depois de entrar no palco com esta criação.

4. Aquele vestido branco com uma capa longa que Tom Ford criou para Gwyneth Paltrow na cerimónia de entrega dos Óscares em 2012, fez história. Com uma capa branca mais curta do que aquela que usou a atriz norte-americana, mas com um vestido branco e longo, mas nitidamente inspirado por ele, o designer sevilhano Roberto Diz assinou a quarta criação de Cristina Ferreira nos Globos de Ouro.

Um vestido com um significado especial, pois foi aquele que a apresentadora usou no momento em que recebeu o Globo de Ouro que a distingue como personalidade do entretenimento, uma nova categoria da gala.

No discurso de agradecimento lembrou a mãe, a diferença que as manhãs fazem na programação de uma estação de televisão, considerou o prémio "justo" e confessou que, apesar das reservas iniciais, tinha vontade de o ganhar. Concluiu remetendo para o próprio vestido e só se percebeu quando virou costas - com uma nossa senhora estampada na capa.

Este modelo distinguiu-se ainda pelas joias. Em vez de colares, brincos ou pulseiras, Cristina Ferreira usou um chapéu da designer Cata Vassalo, que se tem especializado em peças para a cabeça.

5. No derradeiro vestido, aquele com o qual Cristina Ferreira fez a saída de palco de braço dado com Cláudio Ramos, o "vizinho" do programa das manhãs, carregou na cor - rosa - e nas plumas.

O autor é David Ferreira, que fundou o seu atelier em 2015 com 25 anos e no currículo pode dizer que já apresentou o seu trabalho na semana da moda de Nova Iorque.

Mais Notícias