Nuno Júdice vence o Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Caravlho

O Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho foi entregue a Nuno Júdice, pelo seu livro Regresso a um Cenário Campestre.

Nuno Júdice venceu o Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho pelo seu livro Regresso a um Cenário Campestre, lançado em julho de 2020.

O livro Regresso a um Cenário Campestre é sobre as transformações resultantes da época que se vive atualmente, e em que se inclui uma sátira ao politicamente correto e ao apagamento ou revisão da História. Começou a ser escrito no final de 2019 e terminou em 2020, na transição da epidemia para a pandemia.

Segundo o júri, constituído por Luís Filipe Castro Mendes, José Manuel de Vasconcelos e Paula Mendes Coelho, "Regresso a um Cenário Campestre reflecte um momento pessoal e universal, momento de paragem mas não de estagnação. Recuperando uma empatia com a natureza, reivindicando o desejo e o amor aqui e agora, garante da possibilidade de um depois."

Este prémio é atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores com o patrocínio da Câmara Municipal de Loures, e nas suas duas edições anteriores distinguiu os poetas Gastão Cruz e Fernando Guimarães.

Nuno Júdice já recebeu prémios literários de diversos países como Espanha, com o XXII Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana em 2013, México, com o Prémio de Poesia Poetas del Mundo latino Victor Sandoval, em 2014, e Itália, com o Prémio Internacional de Poesia Europa in Versi/ Prémio Carreira em 2016.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG