Exclusivo Na fábrica da Renova nasce arte em forma de bailado

Nos últimos dias as máquinas, os rolos de papel - por vezes enormes -, e as várias tintas têm perdido o protagonismo para a música e os corpos de bailarinos que dançam pela fábrica da Renova em Torres Novas.

No chão da fábrica da Renova em Torres Novas ensaia-se e faz-se arte para "surpreender e marcar". Assim o diz, e espera, Paulo Pereira da Silva, CEO da empresa que encomendou ao maestro Martim Sousa Tavares (ver entrevista ao lado) a curadoria de um bailado que no final do ano será mostrado ao público em vídeo.

O objetivo? "Gostava que fosse uma obra de arte. E que a Renova pudesse ficar ligada à criação de algo com muita qualidade. Penso que não é muito vulgar encomendar um bailado", explica Pereira da Silva.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG