Museus e monumentos nacionais perderam 68,7% de visitantes no 1.º semestre

Os museus, monumentos e palácios nacionais registaram uma quebra de 68,7% de visitantes no primeiro semestre de 2021, comparando com o mesmo período de 2020, revelou esta quarta-feira a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Os números avançados pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). indicam que o conjunto de 25 museus, monumentos e palácios tutelados recebeu um total de 220.719 visitantes, entre janeiro e junho deste ano, face aos 704.481 visitantes nos primeiros seis meses de 2020, de acordo com informação veiculada pela agência Lusa. .

A descida, segundo a DGPC, revela a dimensão do impacto da pandemia de covid-19 no país, já que, entre 01 de janeiro e 13 de março de 2020, o número de entradas registadas deu-se ainda num quadro de livre circulação de visitantes portugueses e estrangeiros.

O regresso dos visitantes acompanha o alívio progressivo das restrições sanitárias, com as entradas a aumentar a partir de abril deste ano, com 26.223, e em maio com 79.105 visitas, segundo os dados recolhidos pela direção-geral.

No conjunto dos seis meses, ainda em situação de pandemia, o único comparável entre os dois semestres, indica a DGPC, é o mês de junho, que registou 106.563 visitantes na globalidade dos equipamentos, uma variação positiva de 125,6%, comparada com os 47.227 visitantes de junho de 2020, o primeiro mês de abertura plena, após o primeiro confinamento.

Durante o primeiro semestre de 2019, antes da pandemia, os museus, monumentos e palácios nacionais, tutelados pela DGPC, somaram 2.308.430 visitantes, de acordo com os números então divulgados por este organismo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG