Morreu o escritor espanhol Juan Marsé aos 87 anos

Autor foi vencedor de diversos prémios internacionais e a sua obra transformou-o num dos rostos mais marcantes da literatura espanhola dos últimos anos.

Juan Marsé, escritor espanhol, vencedor de diversos prémios nacionais de literatura, e um dos grandes rostos da cultura literária em Espanha, morreu no sábado à noite, em Barcelona, com 87 anos. Segundo o jornal El País, o autor já somava um histórico clínico complexo, tendo sofrido um ataque cardíaco em 1984 tendo sido submetido a revascularização do miocárdio de coração em 1985.

Foi em 1958 que as suas palavras começaram a ganhar eco, quando se estreou como escritor de pequenas histórias na revista Insula e El Deer. Apenas um ano depois, Juan Marsé era o vencedor do Prémio Gergelim, com um conto.

Seria no ano seguinte, em 1960, que encontraria espaço para publicar o seu primeiro romance, que tinha começado a redigir durante o tempo que serviu ao seu país, como militar em Ceuta, aos 22 anos. Um livro que acabou finalista de mais um prémio, o Seix Barral Brief Library.

Em 1965, publicava uma das suas maiores obras, pela qual ainda hoje é reconhecido: "Últimas tardes com Teresa", que "traça uma sátira da burguesia catalã através da personagem de Pijoaparte, um alpinista que tenta seduzir uma mulher rica", escreve o El País.

O reconhecimento e as premiações foram chegando a toda a velocidade, tornando-o um dos rostos mais marcantes da literatura espanhola dos últimos anos. Foi vencedor do Prémio Cervantes em 2008.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG