Kevin Spacey volta ao cinema quatro anos depois de denúncias de assédio sexual

A participação de Kevin Spacey no filme foi confirmada à revista norte-americana pelo produtor do filme, Louis Nero.

O ator norte-americano Kevin Spacey vai participar no filme italiano "L'uomo che disegnò Dio", do ator e realizador Franco Nero, quatro anos depois de um escândalo de assédio sexual, noticiou a revista Variety. O filme, curiosamente, trata do tema da pedofilia, sobre um homem que é erradamente acusado de abusar de crianças

A participação de Kevin Spacey no filme foi confirmada à revista norte-americana pelo produtor do filme, Louis Nero, segundo o qual o ator norte-americana interpretará um pequeno papel de detetive.

Esta será a primeira vez que Kevin Spacey, 61 anos, volta a representar depois de terem sido denunciados casos de assédio sexual e comportamento inapropriado do ator em 2017, numa polémica que desencadeou a denúncia de casos com outras figuras do entretenimento e originou o movimento #MeToo.

Kevin Spacey, até então uma figura respeitada do cinema norte-americano e do teatro britânico, vencedor de dois Óscares, acabou despedido da série "House of Cards", da plataforma Netflix, e retirado do filme "Todo o dinheiro do mundo", de Ridley Scott, com todas as cenas onde entrou a serem regravadas por Christopher Plummer.

O último filme em que Kevin Spacey participou foi "Billionaire Boys Club" (2018), de James Cox.

Em declarações à ABC News, o realizador e ator italiano Franco Nero, que protagoniza "L'uomo che disegnò Dio", manifestou-se "muito feliz" por Kevin Spacey ter aceitado participar no filme.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG