Exclusivo JP Simões está de regresso com Drafty Moon

Cinco anos depois, o músico recupera o alter ego anglo-saxónico Bloom com um disco "sofisticado e elegante", marcado por "um pessimismo pré-pandémico" que soa também a homenagem a alguns dos seus - nossos heróis - musicais.

A primeira apresentação, em jeito de teste, foi em setembro, num concerto no Teatro Maria Matos, em Lisboa, e não poderia ter corrido melhor. Afinal, o registo mais intimista e cantautoral a que JP Simões habituou os fãs nos últimos anos não poderia ser mais distante desta nova encarnação de Bloom, o alter ego anglo-saxónico do músico, agora novamente recuperado no novo disco Drafty Moon, já disponível em versão física e digital. "Essa primeira apresentação correu muito bem. Mesmo sabendo que a maior parte do público era composta por amigos, senti que as pessoas bateram palmas com muita força. Mas se calhar isso é apenas consequência deste processo pós-pandémico que estamos agora a viver. O melhor momento foi no final, quando saí pela porta dos artistas e vi as pessoas na rua, a falar sobre o concerto, ninguém fica a falar sobre algo que não gostou", diz com ironia.

Bloom surgiu pela primeira vez em 2016, com o disco Tremble Like a Flower, e "apesar de ter passado tanto tempo e não ter sido muito regular a esse nível", considera o novo álbum "uma continuação com o seu quê de renascimento", por marcar "o regresso a um lado elétrico e poderoso", do qual, confessa "já sentia alguma falta". Porque é disso mesmo que se trata, de um conjunto de canções rock poderosas, com uma produção eletrónica que as torna ainda mais grandiosas, na melhor tradição de artistas como Roxy Music, David Bowie ou The Cure. "Será, porventura, das coisas mais sofisticadas e elegantes que já fiz", admite JP Simões, que teve como cúmplice o amigo Miguel Nicolau, músico dos Memória de Peixe. "Todas estas músicas cresceram muito na pós-produção, feita já em parceria com o Miguel. Foi um processo deveras estimulante, porque funcionamos quase por telepatia e ele tornou tudo aquilo que eu tinha pensado em algo ainda mais surpreendente", recorda.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG