Exclusivo Jane Fonda. Uma mulher com M maiúsculo

Depois de Meryl Streep, Oprah Winfrey, Jeff Bridges e Tom Hanks, é a vez de Jane Fonda. A atriz vai ser homenageada nesta edição dos Globos de Ouro com o Prémio Cecil B. DeMille. Uma carreira com muitas histórias dentro, e poucas rugas.

Dormir nove horas por dia, usando um cobertor pesado, limpar toda a maquilhagem da pele, seguido da aplicação de um tónico e do creme antirrugas, fazer, de vez em quando, uma máscara facial noturna com cânhamo e, no topo de tudo isto, passar três dias por semana sem ver vivalma (só na companhia do cão). São estes os segredos de beleza e longevidade revelados recentemente pela atriz americana que, aos 83 anos, vai ser agraciada com o Prémio Cecil B. DeMille - o galardão anualmente atribuído pela Hollywood Foreign Press Association, na cerimónia dos Globos de Ouro, a uma personalidade do cinema cuja carreira se tenha distinguido ao longo do tempo. Na madrugada da próxima segunda-feira, Jane Fonda vai ter o seu momento de palco virtual. E é quase certo que não lhe faltará assunto para além dos agradecimentos.

A conversa de cremes e truques de cosmética, vinda de Fonda, tem sempre um interesse especial, que escapa aos requisitos do simples aconselhamento prático. Desde logo porque esta mulher que gosta de aconselhar as outras mulheres não é a diva arrogante que se retrata naqueles poucos minutos de A Juventude (2015), de Paolo Sorrentino. Não. Ela é mais parecida com a secretária do filme Das 9 às 5 (1980), de Colin Higgins, que une esforços com Lily Tomlin e Dolly Parton para derrubar o patrão sexista. É esse espírito de união feminina que verdadeiramente diz algo sobre Jane, alguém que valoriza tanto a amizade entre as mulheres ao ponto de, ainda sem 30 anos feitos, se ter tornado cúmplice das prostitutas parisienses com que o primeiro marido, o realizador Roger Vadim, se apresentava em casa para "aquecer" o leito conjugal. Outros tempos (década de 1960), outro país (França), outra ingenuidade. Mas, ainda assim, nunca foi de intrigas femininas. Se dúvidas houver, veja-se a química entre ela e Tomlin na série Grace and Frankie, que a tem ocupado nos últimos anos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG