Fotografia. O lado B de Rita Nabeiro

Desde que se lembra que a fotografia a acompanha. Recorda fotos de criança onde amiúde surge com máquinas de fotografar de brincar. Com o passar dos anos o tema tornou-se sério. Primeiro a experimentar a máquina do pai e depois na faculdade quando cursou Design de Comunicação em Belas-Artes, em Lisboa. A fotografia é o lado B de Rita Nabeiro, administradora da Adega Mayor, a empresa de vinhos, azeites e vinagres do Grupo Nabeiro.

"Gosto muito do registo documental e do fotojornalismo", conta, acrescentando de imediato que é "uma amadora sem qualquer intenção profissional". Em conversa com o DN indica que é sobretudo nas viagens que não larga a máquina, o que a faz aproximar das pessoas. "Em viagem tento, de alguma maneira, estabelecer comunicação e conversa e saber a história de quem está do outro lado da objetiva.

A fotografia sempre foi a minha ponte de ligação com outras culturas e pessoas."
Tem algumas dessas fotos com histórias espalhadas nas paredes de casa e outras são partilhadas na sua conta de Instagram que tenta manter fiel ao propósito do início da aplicação (para quem gosta de fotografia), antes de se tornar a rede social que é hoje.

A pandemia e a "anormalidade dos dias que vivemos" interromperam-lhe as viagens e o seu lado B tem ficado mais esquecido. Contudo, não abdica de criar, seja a fotografar ou a escrever, onde se tem aventurado nos últimos tempos. "O lado criativo não é apenas um escape, também é um espaço onde nos encontramos."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG