Filme "Nomadland" eleito o melhor de 2021 pela Federação de Críticos de Cinema

"Nomadland - Sobreviver na América" é um drama social que documenta a vida na estrada de norte-americanos postos à margem na sequência da crise do 'subprime'. Entre os mais de 200 prémios já conquistados destacam-se o Leão de Ouro em 2020 em Veneza e três Óscares.

O filme "Nomadland - Sobreviver na América", de Chloé Zhao, foi eleito o melhor filme de 2021 pela Federação Internacional de Críticos de Cinema (Fipresci), foi esta quarta-feira anunciado.

O Grande Prémio Fipresci, que será entregue na abertura do 69.º Festival de Cinema de San Sebastián, em setembro em Espanha, é atribuído na sequência de uma votação de 633 críticos de cinema de todo o mundo.

Além de "Nomadland", eram finalistas ao prémio os filmes "Mais uma rodada", de Thomas Vinterberg, "Quo Vadis, Aida?", de Jasmila Zbanic, "Ras vkhedavt rodesac cas vukurebt?", de Alexandre Koberidze, e "Babardeala cu bucluc sau porno balamuc", de Radu Jude.

"Nomadland - Sobreviver na América" é um drama social que documenta a vida na estrada de norte-americanos postos à margem na sequência da crise do 'subprime'.

O filme, protagonizado pela atriz Frances McDormand, conta a história de uma mulher que viaja pela América como nómada, vivendo numa caravana, trabalhando em empregos temporários e sobrevivendo na estrada, na sequência da crise económica.

Embora o filme seja uma ficção, assenta em testemunhos reais de norte-americanos que vivem na estrada, sempre em trânsito, numa comunidade envelhecida e nas margens da sociedade.

Entre os mais de 200 prémios já conquistados destacam-se o Leão de Ouro em 2020 em Veneza e três Óscares este ano, de Melhor Filme, Melhor Realização e Melhor Atriz.

Antes de "Nomadland", Chloé Zhao realizou "Songs My Brother Taught Me" (2015) e "The Rider" (2017). No final deste ano, a realizadora deverá estrear o filme "Eternals".

O Grande Prémio Fipresci já reconheceu o cinema de nomes como Pedro Almodóvar, Michael Haneke, Jean-Luc Godard, Richard Linklater, Roman Polanski, Maren Ade e Alfonso Cuarón.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG