Fazer humor com a epidemia: o novo desafio do "Porta dos Fundos"

Os humoristas brasileiros do Porta dos Fundos estão a trabalhar a partir de casa. Os músicos Branko e Cristina Branco vão estar a conversar no Instagram. E o pianista Igor Levit toca para nós todas as noites.

Porta dos Fundos está "trabalhando em casa"

A vida em quarentena é difícil para a maioria de nós mas, ao menos, oferece imenso material para os humoristas. Que o digam os vários elementos do grupo brasileiro "Porta dos Fundos". Das dificuldades de estar em casa com o resto da família, sem hipótese de fuga, até às confusas reuniões de trabalho em videochamada, há muito assunto a tratar. Por isso, Fábio Porchat, António Tabet, Thati Lopes, Evelyn Castro e toda a equipa do "Porta" estão em casa mas prometem continuar a fazer-nos rir. Além disso, o "Porta" também continua a promover conversas online sobre o humor. E Gregório Duvivier continua a apresentar o Gregório News.

Um café e uma conversa sobre música

Os músicos Branko e Cristina Branco vão estar esta noite à conversa no primeiro episódio do Café Arruada. Nestes dias de quarentena, a agência de management Arruada decidiu desafiar alguns dos seus artistas para um ciclo de conversas, para as quais também serão convidados artistas que não pertencem à agência. Depois de Branko (que tem estado muito ativo nas redes sociais) e Cristina Branco (que lançou há pouco o seu último disco, Eva), vão seguir-se o jornalista Bruno Martins com Pedro Fradique, programador do Lux Frágil (na terça), o realizador e músico João Pedro Moreira com o fotógrafo Pedro MKK (quarta), a cantora Márcia e o apresentador João Manzarra (quinta), Luís Salgado, programador do Maus Hábitos, e a fotógrafa e realizadora Joana Linda (sexta), o escritor Kalaf Epalanga e Mário Canivello, representante de artistas (sábado), e o músico Dino D'Santiago e o fotógrafo Daryan Dornelles (domingo). Sempre às 21.30 no Instagram da Arruada.

O pianista Igor Levit dá-nos um concerto por dia

Ficámos a saber esta segunda-feira que o pianista Igor Levit vai atuar com a Orquestra Filarmónica Real de Estocolmo na cerimónia de entrega dos prémios Nobel deste ano, agendada para 8 de dezembro. Quem não conhece este pianista de origem russa que vive na Alemanha desde os sete anos, pode aproveitar a quarentena para descobrir o seu talento: todas as noites, pelas 18.00, o músico dá um pequeno concerto comentado que é transmitido em direto de sua casa a partir do Twitter. Os 38 concertos da quarentena estão disponíveis no Twitter:

Veja aqui mais sugestões culturais para a quarentena.

Mais Notícias