Ex-magnata do rap Marion "Suge" Knight condenado a 28 anos de prisão por homicídio

O incidente ocorreu há três anos depois de uma discussão no set de rodagem do filme Straight Outta Compton, filme sobre o grupo de rap NWA. Knight atropelou com a sua pick up Terry Carter, que morreu, e Cle "Bone" Sloan, que ficou gravemente ferido

Cofundador, com o rapper e produtor Dr Dre, da editora Death Row Records, que ajudou a lançar nomes como Tupac Shakur ou Snoop Dogg, Marion "Suge" Knight não contestou em tribunal a acusação de homicídio voluntário por atropelamento e fuga em 2015. Segundo a lei do estado da Califórnia, onde decorreu a audiência nesta quinta-feira, tal equivale a declarar-se culpado, explica a BBC.

O incidente ocorreu há três anos depois de uma discussão no set de rodagem do filme Straight Outta Compton, filme sobre o grupo de rap NWA. "Suge" Knight atropelou com a sua pick up Terry Carter, que morreu, e Cle "Bone" Sloan, que ficou gravemente ferido.

"Suge" Knight vai ser formalmente condenado a 28 anos de prisão em outubro. O acordo judicial assinado evitou prisão perpétua para o ex-magnata do rap. Nele, "Suge" Knight admitiu ter usado "uma arma mortal e perigosa" quando atropelou os dois homens, o que lhe valeu 22 anos de prisão por homicídio voluntário e outros seis pelo número de reincidências. Recorde-se que "Suge" Knight foi preso em 1997 e em 2003 por violência, além de ter admitido em 2008 que havia agredido a namorada.

A sua queda começou quando o rapper Tupac Shakur foi assassinado no lugar de passageiro do seu carro em 1996. No ano seguinte, o seu rival e rapper Biggie Smalls foi alvejado e Knight foi processado. Os herdeiros de Smalls alegavam que Knight havia ordenado a morte para vingar a de Shakur. Knight negou e o processo acabou por cair.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG