ESTREIAS: A transfiguração de Christian Bale que o leva aos Óscares...

O ator Christian Bale transfigura-se de modo surpreendente na composição do vice-presidente Dick Cheney em Vice; a semana traz-nos também o filme que abriu Cannes/2018.

Os filmes que estão na corrida dos Óscares continuam a chegar às salas escuras. Esta semana é a vez de Vice, uma realização de Adam McKay, com Christian Bale a transfigurar-se (desde logo, a engordar umas dezenas de quilos...) para interpretar a figura de Dick Cheney, vice-presidente dos EUA na era de George W. Bush.

O mínimo que se pode dizer é que McKay, ao mesmo tempo metódico e acutilante, continua fiel ao seu gosto de explorar os bastidores de todas as as formas de poder - recordemos que foi ele que assinou o brilhante A Queda de Wall Street (2015), sobre os primórdios da crise económica de 2008.

Christian Bale está nomeado na categoria de melhor ator, mas nem mesmo o radicalismo da sua transformação física parece poder contrariar o favoritismo de Rami Malek, em Bohemian Rhapsody. No campo dos favoritos, convém acrescentar que Alfonso Cuarón e o seu Roma continuam a colecionar prémios, desta vez com uma espetacular "duplicação": melhor filme e melhor filme estrangeiro nos BAFTA que foram entregues no domingo, em Londres.

Sem prémios e mal amado desde o primeiro momento (foi o filme de abertura em Cannes/2018) é Todos Sabem, realização do iraniano Asghar Farhadi rodada em Espanha. Enfim, creio que o espectador poderá dar o benefício da dúvida ao talentoso cineasta de Uma Separação (2011) e descobrir esta subtil variação dramática espanhola protagonizada por Penélope Cruz e Javier Bardem, muito bem acompanhados pelo argentino Ricardo Darín.

Enfim, não é cinema, mas para fãs ou apenas curiosos, vale a pena lembrar que esta foi também a semana do reaparecimento da série The Walking Dead, com o primeiro episódio da segunda parte da nona temporada. Não é cinema, é verdade, mas possui a lógica dos velhos "serials" que, nas décadas de 1930/40, muito antes da televisão, fizeram as delícias dos nossos avós e bisavós. E não há razão para negarmos aos zombies um aceno de nostalgia...

Mais Notícias

Outras Notícias GMG