Filme espanhol mostra segredos que os sms escondem

'Perfectos Desconocidos', de Álex de La Iglesia, hoje às 21.30, lança o CINEFIESTA, mostra de cinema espanhol em Lisboa que vai até 2 de outubro nos Cinemas UCI El Corte Inglés.

É com Perfectos Desconocidos que abre esta sexta-feira 28 de setembro às 21.30 o CINEFIESTA - O melhor do cinema Espanhol, mostra que vai até 2 de outubro nos Cinemas UCI El Corte Inglès em Lisboa. Sucesso de bilheteira em Espanha, o filme de Álex de La Iglesia é uma piscadela de olho à vida moderna e como ela gira demasiado em torno dos telemóveis e dos SMS. Outros filmes em exibição serão Os Futebolíssimos, Amar, O Enigma da Rosa, Verão1993, Devota Com Pouca Sorte e Diana.

Conselheira cultural em Lisboa, Lourdes Melendez García salienta que "a Mostra do Cinema Espanhol, organizada pelo Instituto de Cinematografia e das Artes Audiovisuais (ICAA) do Ministério espanhol de Cultura e Desporto com Cinemundo Portugal, e a colaboração da Embaixada de Espanha, chega à sua oitava edição. CINEFIESTA tornou-se assim um evento de referência para a promoção da sétima arte espanhola em Portugal e onde se pode desfrutar dos mais recentes filmes de ficção do nosso país. Através de um programa que mostra a riqueza e diversidade da cinematografia espanhola tem o objetivo de aproximar o cinema espanhol, vibrante, emotivo, moderno, e que não deixa de surpreender o espetador ao público português que tem sido cada vez mais fiel a este encontro".

A diplomata chama especialmente a atenção para "a comédia inaugural do realizador Alex de la Iglesia Perfectos Desconocidos, com excelente interpretação, mostra-nos a confusão provocada pelos omnipresentes telemóveis, porque as coisas não são sempre como parecem, e esperamos que isto não venha a acontecer connosco". De La Iglesia inspirou-se num filme homónimo italiano ( Perfetti sconosciuti)de Paolo Genovese.

Quatro filmes espanhóis ganharam até hoje em Hollywood o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro (Volver a empezar, Belle Époque, Todo sobre mi madre e Mar adentro, nos títulos originais) e a industria cinematográfica espanhola continua fortíssima e a atrair o público interno e internacional, com os filmes de Pedro Almodóvar a serem os mais populares em Portugal e títulos como Mulheres à Beira de Um Ataque de Nervos ou Tudo Sobre a Minha Mãe (o filme do Óscar de 1999) a ganharem estatuto de míticos Mesmo assim, Javier Rioyo, diretor do Instituto Cervantes em Lisboa e realizador de documentários nomeados para os Prémios Goya, diz que "o cinema espanhol continua à procura do 'fantasma' de Buñuel, do olhar de Berlanga e da liberdade de Almodóvar. De vez em quando aparecem alguns alunos que levam vantagem, mas há que continuar a filmar e filmar"

Mais Notícias

Outras Notícias GMG