Cantor e ator DMX morre aos 50 anos

A estrela americana que há uma semana tinha sido hospitalizada na sequência de uma overdose e de um ataque cardíaco não resistiu aos danos e morreu esta sexta-feira.

O 'rapper' norte-americano DMX morreu esta sexta-feira, aos 50 anos, no hospital White Plains, em Nova Iorque, onde estava internado desde sexta-feira depois de ter sofrido um ataque cardíaco, anunciou a família.

"Estamos profundamente tristes em anunciar hoje que o nosso ente querido DMX, nome de nascimento Earl Simmons, morreu aos 50 anos no hospital White Plains com a família a seu lado, depois de ter passado os últimos dias ligado a um aparelho de suporte básico de vida", refere a família do 'rapper' num comunicado.

De acordo com a família, que pede que a sua privacidade seja respeitada, DMX "era um guerreiro que lutou até ao fim".

Earl Simmons, que o mundo conhecia como DMX, nasceu em 18 de dezembro de 1970 em Mount Vernon, a norte da cidade de Nova Iorque.

Filho de pais adolescentes, viveu uma infância atribulada e esteve preso durante a adolescência. Foi depois de sair da prisão que assinou o seu primeiro contrato discográfico, em 1992, com a Ruff House, uma afiliada da Columbia, editora de, entre outros, Cypress Hill e The Fugees.

No final da década de 1990, em 1998, editou o álbum de estreia, "It's Dark and Hell is Hot", já pela Def Jam. No mesmo ano, chegava "Flesh of My Flesh, Blood of My Blood" e um ano depois "...And Then There Was X". Os três chegaram a número 1 na lista de discos mais vendidos nos Estados Unidos.

O seu álbum mais recente, "The Redemption of the Beast", data de 2015. Em agosto do ano passado confirmou que estava a preparar um novo trabalho.

Desde a década de 1990 até esta sexta-feira colaborou com rappers como Jay-Z, LL Cool J, Mase, Busta Rhymes ou The Lox.

Além da música, DMX entrou também em alguns filmes como "Romeo deve morrer", "Fogo Cerrado" e "Nascer para Morrer", de Andrzej Bartkowiak, "Pimp", de Christine Crokos, e "In the Drift", de Jared Cohn.

Ao longo da carreira foi várias vezes detido, por diversas razões: posse de droga, falha no pagamento de pensão de alimentos, resistência a detenção, infração ao código da estrada ou crueldade com animais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG