Autorretrato de Rembrandt vai estar em exibição no Museu Gulbenkian

O Autorretrato com Boina e Duas Correntes de Rembrandt vai estar em exibição a partir de 29 de abril na Galeria de Pintura do séc. XVII do Museu Gulbenkian, em Lisboa.

O Autorretrato com Boina e Duas Correntes de Rembrandt vai passar temporariamente pelas galerias do Museu Gulbenkian.

A obra vai estar exposta na Galeria de Pintura do séc. XVII do Museu Gulbenkian, a partir do dia 29 de abril, ao lado de outras duas pinturas de Rembrandt Figura de Ancião e Palas Atena.

Rembrandt van Rijn produziu ao longo da sua vida mais de 300 pinturas, sendo 40 deles autorretratos. Começou a se apresentar como bastante fiel à sua própria imagem. A partir de 1629 muda propositadamente a sua imagem num número significativo de autorretratos, "muitas vezes com recurso a adereços exóticos''.

O Autorretrato com Boina e Duas Correntes, o artista faz uma representação sua de preto, com gibão rematado por pele e duas correntes de ouro, sob fundo neutro. A roupa é idêntica ao envergado por Dirk Bouts e Rogier van der Weydenem duas gravuras de Hieronymus Cock. Estas foram uma fonte de inspiração e a obra foi também um tributo aos artistas do século XV.

Segundo o texto da Conservadora de Pintura do Museu Gulbenkian, Luísa Sampaio, a obra é suportada por uma convincente ilusão de realidade, "que nos coloca perante uma característica particularmente estimulante do génio do artista, suscita a convicção de que a função do autorretrato na obra do pintor, que ora insinua uma interpretação possível ora traduz uma realidade."

Especialistas notaram dois fatores determinantes para esta tipologia de representação: por um lado, a representação de um famoso, por outro, a existência de uma obra autografada da raison d"être da sua notoriedade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG