Exclusivo A Casa de Papel. O apocalipse segundo Tóquio

Desde o primeiro episódio que é a voz dela que conduz a narrativa de A Casa de Papel. Tóquio, uma das personagens mais fascinantes da série, interpretada por Úrsula Corberó, está prestes a despedir-se dos seus milhões de fãs, já que esta sexta-feira estreia a quinta e última temporada. O que lhe vai acontecer, a ela e aos outros, é o que descobriremos em breve.

Quando as coisas estão em ruínas, eu reajo. Isto não se aprende, é inato", diz Tóquio ao Professor, no momento em que contesta a liderança de Palermo no cenário apocalíptico do Banco de Espanha. Tudo isto se passa - já o adivinharam - na quarta temporada de A Casa de Papel, a série espanhola da Netflix que pulverizou recordes de audiências um pouco por todo o lado e transformou os seus atores em "estrelas" internacionais. Com Úrsula Corberó e Álvaro Morte à cabeça de uma galeria de personagens inesquecíveis, em que nada é simples ou sequer maniqueísta. Quem são os bons e quem são os maus? E, já agora, com quem é que o leitor realmente se identifica?

Mais Notícias

Outras Notícias GMG