Satélite GOCE desintegra-se ao reentrar na atmosfera

O "Ferrari do espaço", como era conhecido, que tinha sido lançado em 2009 para cartografar as variações na gravidade terrestre, desintegrou-se ao reentrar na atmosfera terrestre sem incidentes, durante a noite.

"Como previsto, o satélite desintegrou-se e nenhum dano material foi relatado", afirmou a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) em comunicado.

Em cooperação com a NASA, a sua congénera norte-americana, a ESA confirmou que a reentrada ocorreu pouco depois da meia-noite em Lisboa, por cima do Atlântico Sul, perto das ilhas Falkland (Malvinas para os argentinos).

Segundo a ESA, o satélite tinha uma massa total de 1100 kg. A maior parte desintegrou-se na atmosfera, mas 25% pode ter atingido a superfície terrestre. A agência remete mais informações para mais tarde.

Graças a um motor iónico inovador, o satélite GOCE conseguiu manter uma órbita excessionalmente baixa (menos de 260 km), que lhe permitiu cartografar as variações da gravidade terrestre com uma grande precisão e recolher novos dados sobre a densidade do ar e a velocidade dos ventos.

A missão chegou ao fim a 21 de outubro, quando o combustível acabou.

Mais Notícias