Apple indemniza pais por downloads não autorizados

A Apple propôs pagar indemnizações aos pais, americanos, que viram as suas contas aumentadas pelos filhos, que descarregaram apps para os seus iPads ou iPhones, sem autorização.

A empresa americana foi processada, acusada de não conseguir divulgar, "adequadamente", os vários jogos na App Store. Desta forma, a Apple propôs pagar indemnizações a todos os pais vítimas das compras, não autorizadas, dos filhos. Um juiz irá analisar o caso no próximo dia 1 de março.

De acordo com a BBC, a queixa foi apresentada em abril de 2011, por um homem da Califórnia. Segundo este, a filha, mais nova, colecionou uma série de aplicações sem o seu conhecimento. O seu advogado reparou que alguns dos títulos, disponíveis na loja da Apple, permitiam que as crianças gastassem mais de 100 dólares (mais de 76 euros) com um simples clique.

O caso acabou por coincidir com o de outros pais que fizeram reivindicações semelhantes à empresa. A Apple respondeu imediatamente atualizando todo o seu sistema operacional móvel, de forma a resolver o problema. Antes da atualização, o iOS permitia que se fizessem várias compras, durante 15 minutos, sem pedir a confirmação da senha do utilizador. Depois do lançamento do novo software, todas as transacções precisam de uma senha.

Apesar de a Apple ter oferecido um reembolso, a quantia oficial ainda não foi divulgada .

Mais Notícias

Outras Notícias GMG