Richard Branson garante que programa de turismo espacial é para continuar

Magnata britânico diz que "o espaço é difícil, mas vale a pena". Fotógrafo captou momento da explosão.

Richard Branson considera que esta "é uma das viagens mais difíceis" que já fez. No dia seguinte à queda da aeronave da Virgin Galactic que vitimou um dos pilotos e feriu outro, no deserto de Mojave, na Califórnia, o magnata escreveu no seu blogque haverá uma "cooperação total com as autoridades envolvidas na investigação".

"Sempre soubemos que o caminho para o espaço era extremamente difícil e que todos os novos sistemas de transportes têm de lidar com dias maus no início da sua história", lê-se no comunicado. Richard Branson cita ainda o CEO da Virgin Galactic, George Whitesides: "Devemos a quem estava a pilotar os veículos, assim como aos que têm trabalhado neles, perceber e depois seguir em frente. E isso será o que faremos."

A SpaceShipTwo realizava ontem mais um teste quando sofreu uma anomalia que levou à queda da aeronave. Um dos pilotos conseguiu ejetar-se, tendo ficado ferido. O co-piloto morreu. As autoridades tentam agora perceber o que aconteceu, com o acidente a levantar questões sobre a viabilidade do turismo espacial. Um fotógrafo captou o momento da explosão do avião espacial.

Mais de 700 pessoas já compraram um lugar nos voos para irem ao espaço, muitas delas celebridades como Tom Hanks, Brad Pitt e Angelina Jolie, Leonardo DiCaprio, Justin Bieber ou Stephen Hawking. O preço para ser um dos primeiros passageiros ronda os 150 mil euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG