Portugueses em projeto para voar com o pensamento

Três neurocientistas da Fundação Champalimaud integram consórcio europeu que está a desenvolver dispositivo para voar num simulador baseado na atividade cerebral. Primeiros resultados mostram que é possível

Pilotar um avião só com o pensamento era até agora coisa de sonhos, ou da pura ficção científica, mas um grupo europeu que inclui três portugueses da Fundação Champalimaud e investigadores nas áreas de eletrónica e sistemas de voo da Universidade Técnica de Munique tornou a ficção (quase) realidade.

O voo ainda só acontece num simulador, mas os testes em que participaram, em Munique, pilotos veteranos e menos experientes e até um jovem sem qualquer treino de voo, num total de sete pessoas, mostraram resultados que os cientistas alemães classificaram ontem como "de grande precisão", quando divulgaram essas experiências.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG