Lançado projeto nos EAU para extrair água da atmosfera com energia solar

Os responsáveis não indicaram a quantidade de água que preveem produzir através desta tecnologia, mas afirmaram que com ela vão contribuir para um mercado "do qual se espera uma taxa composta de crescimento anual de 25% em todo o mundo e 30% no Médio Oriente".

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) vão testar este mês um projeto piloto com uma nova tecnologia para produzir volumes comerciais de água, através da extração de água da atmosfera utilizando apenas energia solar, anunciaram hoje os responsáveis pela iniciativa.

Em comunicado conjunto, os responsáveis indicaram que esta iniciativa utilizará uma tecnologia da empresa americana Aquovum para gerar água a partir da humidade da atmosfera, algo particularmente útil em ambientes áridos como os EAU, e a novidade é que será o primeiro projeto a usar uma fonte de energia completamente renovável para o fazer.

O projeto será implementado no emirado de Abu Dhabi pela empresa Aquovum, a Universidade de Ciências e Tecnologia de Khalifa e Masdar, e uma empresa de tecnologia dedicada ao desenvolvimento de energias renováveis promovida pelo governo de Abu Dhabi.

Segundo os responsáveis pelo projeto piloto inovador, vai ser avaliado "o desempenho da tecnologia de Geração de Água Atmosférica num grande formato em combinação com uma fonte de energia renovável, e a sua capacidade para ser incluída em atuais ou futuros projetos de água sustentável".

Os responsáveis não indicaram a quantidade de água que preveem produzir através desta tecnologia, mas afirmaram que com ela vão contribuir para um mercado "do qual se espera uma taxa composta de crescimento anual de 25% em todo o mundo e 30% no Médio Oriente".

Citado em comunicado, o diretor do departamento de tecnologia da empresa Aquovum, Robert Wood, disse que "para avançar na transição verde global e para garantir a segurança hídrica" é necessário que os sistemas passem a "usar energia 100% renovável para permitir um abastecimento de água verdadeiramente sustentável".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG