Hoje há super-Lua mas as nuvens podem estragar a noite

Este fenómeno é o mais expressivo dos três que ocorrem neste ano. A Lua nasce às 20.16, hora de Lisboa, e se o horizonte estiver descoberto mostrará uma Lua maior do que é comum. Planetário faz observações

Hoje a Lua ergue-se no horizonte quando forem 20.16 e, se não houver nuvens no céu, volta a mostrar-se como uma super Lua. Em fase de lua cheia e a passar, mais minuto, menos minuto, pelo ponto da sua órbita que fica mais próximo da Terra (o perigeu) surgirá aparentemente maior do que é costume. Por isso lhe chamam super. Esta é a segunda do ano - a primeira ocorreu a 12 de julho e a próxima vai acontecer a 9 de setembro - e é também a mais expressiva de todas.

As super luas ocorrem quando a fase de lua cheia coincide com a passagem da Lua, na sua órbita de 27,32 dias em torno da Terra, no ponto mais próximo entre os dois astros. Nestas ocasiões o disco lunar surge maior no céu. O contrário também é verdade: quando a lua cheia ocorre na passagem do ponto mais distante da Terra, o apogeu, o disco lunar surge também um pouco mais pequeno no céu.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG