Descobertos canhões afundados em Carcavelos

Investigadores da Câmara de Cascais e da Universidade Nova de Lisboa fizeram achado no âmbito de campanha para elaborar a carta arqueológica subaquática da região

Ao largo de Carcavelos, perto da entrada da barra, o fundo arenoso está semeado de vestígios do passado. São restos de barcos e das suas cargas - pedaços de ferros, canhões, âncoras, pratos, madeirames, almofarizes e outros -, que ali se afundaram ao longo dos séculos. Haverá também artefactos que foram alijados dos navios por necessidade, ou por excesso de carga e, para muitos deles, não se sabe qual foi o caso. É exatamente isso que acontece com quatro canhões e uma âncora dos séculos XVI, ou XVII, que a equipa coordenada pelo arqueólogo subaquático António Fialho, da Câmara Municipal de Cascais, descobriu na segunda-feira na quela zona.

O achado foi feito no âmbito da campanha deste ano para a elaboração da Carta Arqueológica Subaquática de Cascais, que a autarquia está a desenvolver desde 2009, em toda a região entre São Julião da Barra e o Cabo da Roca.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG