Cérebro avalia em poucos segundos se pode confiar

Investigadores testaram reação de sujeitos a imagens de rostos mostradas apenas em milissegundos. Maçãs do rosto mais salientes e sobrancelhas mais altas são mais confiáveis

A avaliação imediata que fazemos de uma pessoa quando a vemos pela primeira vez é muito rápida e pode não ser consciente. Ou seja, o cérebro sabe logo se alguém é ou não digno de confiança, mesmo antes de a pessoa poder formular um juízo sobre isso.

Esta é a conclusão de um estudo realizado por investigadores das universidade de Nova Iorque e de Harvard, nos Estados Unidos, cujos resultados foram publicados no Journal of Neuroscience.

"Os nossos dados sugerem que o cérebro responde automaticamente a um rosto, em termos de confiabilidade, mesmo antes de o sabermos", explicou o coordenador do estudo, Jonathan Freeman, sublinhando que "os dados estão em consonância com um extenso corpo de trabalhos, segundo os quais formamos ideias espontâneas sobre os outros de que não temos consciência".

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG