Gato matou cria de cagarro seguida na Net

Um gato doméstico matou a cria de cagarro cuja vida num ninho no Corvo, Açores, estava a ser seguida ao vivo na Internet desde o nascimento, mas o projecto, inédito a nível mundial, já foi retomado com outra cria.

O projecto "Lua de Mel no Corvo" arrancou a 01 de Junho, quando o ovo foi posto no ninho, tendo atingido o seu ponto alto a 24 de Julho com o nascimento da cria de cagarro, que foi acompanhado em directo pela Internet.

A cria acabou por sobreviver apenas uma semana, já que foi morta por um gato doméstico, o que poderia ter significado o fim desta iniciativa única no mundo, integrada no projecto LIFE "Ilhas Santuário para as Aves Marinhas".

Para permitir a sua continuidade, foi colocada uma câmara noutro ninho de cagarros com cria, também na ilha do Corvo, cujo crescimento pode ser seguido em tempo real através do endereço electrónico http://cagarro.spea.pt

"Não podíamos pôr fim a esta magnífica oportunidade, que permite à população observar o ciclo de vida do cagarro, mas também compreender a ameaça que as espécies introduzidas pelo homem exercem sobre as aves marinhas", salientou Pedro Geraldes, coordenador do projecto, citado numa nota de imprensa da SPEA.

Para Pedro Geraldes, "a predação desta cria é mais uma evidência que vem confirmar a relevância deste projecto e de todos os esforços para recuperar o habitat destas aves".

Neste caso, trata-se das consequências da introdução de predadores exóticos contra os quais estas aves não possuem qualquer defesa, situação agravada pelo facto de as crias de cagarros permanecerem a maior parte do tempo sozinhas no ninho enquanto os progenitores procuram comida.

Por seu lado, Frederico Cardigos, director regional dos Assuntos do Mar, recordou que a predação de ovos e de crias de cagarro "ocorre com muita frequência", manifestando a esperança de que este projecto permita "uma sensibilização da população para a importância da sua preservação".

O cagarro, eleito Ave do Ano pela SPEA, é uma das espécies mais emblemáticas dos Açores, encontrando-se neste arquipélago a maioria da sua população mundial na época da nidificação.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG