Arqueólogos encontram túmulo e múmia com 5600 anos

Um grupo de arqueólogos descobriu no sul do Egito um túmulo e uma múmia intactos com 5600 anos, anteriores à Primeira Dinastia dos Faraós, anunciou hoje o ministério das Antiguidades.

A tumba foi construída antes do reinado do rei Narmer, o fundador da Primeira Dinastia que unificou o Baixo e o Alto Egito no século XXXI a.C., indicou o ministério em comunicado.

O túmulo foi descoberto na região de Kom al-Ahmar, entre Luxor e Aswan, na zona de escavações de Hierakonpolis, a cidade do falcão, que era o principal centro urbano pré-dinástico e a capital do Reino do Alto Egito.

Os arqueólogos encontraram uma estátua de marfim de um homem com barba e a múmia do proprietário do túmulo, que parece ter morrido nos últimos anos da adolescência, segundo o ministério.

O bom estado de preservação da tumba fornece novas informações sobre os rituais pré-dinásticos, explicou Renee Friedman, que dirige a equipa multinacional de arqueólogos.

Os túmulos do rei Narmer e do rei Ra, um faraó pré-dinástico que abriu caminho para a unificação do Egito, tinham sido anteriormente descobertos em Hierakonpolis.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG