Bloco quer relatório sobre decisões de Salgado nos licenciamentos em Lisboa

O Bloco de Esquerda considera que o município da capital "deve pautar-se pela total transparência das suas decisões", em "todas as matérias e em particular nas que envolvem operações urbanísticas".

O grupo municipal do Bloco de Esquerda (BE) vai apresentar esta terça-feira uma deliberação à Assembleia Municipal de Lisboa (AML) para a "elaboração de um relatório, no prazo máximo de 3 meses", sobre as decisões de licenciamento da Câmara Municipal.

O BE junta-se a outras vozes políticas da capital que querem questionar o vereador do Urbanismo da Câmara de Lisboa, Manuel Salgado, sobre as decisões de licenciamento na cidade.

De acordo com o documento a que o DN teve acesso, o grupo municipal do partido vai pedir à AML a "elaboração de um relatório, no prazo máximo de 3 meses sobre estas decisões da Câmara Municipal, e outras que os deputados municipais entendam relevantes, ouvindo, para tal, todos os testemunhos necessários e solicitando à Câmara Municipal toda a documentação que considerar relevante".

O Bloco questiona as deliberações de Salgado sobre a Torre de Picoas, um projeto que "terá impactos na cidade de Lisboa, poderá agravar os problemas de trânsito e estacionamento da zona onde está construída e esteve envolta em polémicas desde o início, nomeadamente nas questões relacionadas com o empresário Armando Martins, com a alteração do Plano Diretor Municipal (PDM) de 2012 e com a invasão do domínio público por parte da obra".

A deliberação também contesta a expansão do Hospital da Luz e que "resultou na perda do mais recente e mais bem equipado quartel do Regimento de Sapadores Bombeiros da cidade e respetivo museu, assim como num negócio ruinoso para os cofres do município" e "alienação da parcela de terreno conhecida como 'Triângulo Dourado', em Alcântara" e que "foi também realizada por hasta pública com a venda a concretizar-se por um euro acima do valor base".

O Bloco de Esquerda considera ainda que o município da capital "deve pautar-se pela total transparência das suas decisões", em "todas as matérias e em particular nas que envolvem operações urbanísticas".

O deputado municipal independente Rui Costa - antigo deputado pelo BE - também quer ver votada uma deliberação para ouvir Manuel Salgado sobre o mesmo assunto e lembrou os pedidos do ex-vereador Ricardo Robles.

Mais Notícias