O Meu Nome é Alice

O filme que retrata a vida de uma mulher que, aos 50 anos, é diagnosticada com Alzheimer. Leia aqui a crítica de João Lopes.

JOÃO LOPES (Classificação 4/5)

É a vez do Óscar para Julianne Moore

No labirinto dos Óscares, há sempre filmes "condenados" em nome de coisa nenhuma... Este ano, um dos casos mais cruéis é, por certo, o de Mapas para as Estrelas, em que Julianne Moore era genial na composição de uma estrela de Hollywood assombrada pelo seu narcisismo. Digamos que se escreverá direito por linhas tortas quando, a 22 de fevereiro, a mesma Julianne Moore arrebatar o Óscar de melhor atriz, com este Still Alice, interpretando uma mulher que começa a pressentir os primeiros sinais da doença de Alzheimer. Em todo o caso, não simplifiquemos. Não estamos perante um banal telefilme "sobre doenças": este é um retrato de notável subtileza sobre o impacto familiar, profissional e social de uma condição perturbante. Não esqueçamos, por isso, o discreto brilhantismo de Alec Baldwin, no papel do marido, Kristen Stewart e Kate Bosworth nas personagens das filhas.

Ficha de Filme

Realizadores: Richard Glatzer e Wash Westmoreland

Com: Julianne Moore, Kate Bosworth, Alec Baldwin, Kristen Stewart

Mais Notícias

Outras Notícias GMG