Romance que inspirou Saramago apresentado em Montemor-o-Novo

O romance 'Uma Família do Alentejo', criado a partir do manuscrito de João Domingos Serra, que inspirou José Saramago no livro 'Levantado do Chão', vai ser apresentado sexta feira na aldeia de Lavre, no concelho de Montemor-o-Novo (Évora).

'É uma história de que José Saramago tomou conhecimento quando esteve em Lavre e que o entusiasmou de tal ordem que ele mesmo veio dizer que o romance o inspirou para o 'Levantado do Chão'', disse hoje à Agência Lusa o presidente da Câmara de Montemor-o-Novo, Carlos Pinto de Sá.

Promovida pelo município local, Junta de Freguesia de Lavre e Fundação José Saramago, a apresentação da obra de João Domingos Serra, já falecido, está marcada para sexta feira, às 17:30, na sede da Junta de Freguesia de Lavre, no concelho de Montemor-o-Novo.

Editada em Maio deste ano, a obra resulta de um manuscrito que João Domingos Serra escreveu ao longo de cinco anos, sobre as condições de vida e de trabalho dos camponeses do Alentejo.

Recuando ao ano de 1977, quando 'José Saramago foi despedido do Diário de Notícias', Carlos Pinto de Sá contou que o Nobel da Literatura 'decidiu viver da escrita e da tradução e andou à procura de um local para poder descansar e recolher elementos para o livro que queria escrever'.

'Por razões várias, chegou a Lavre e ficou durante uns largos meses', lembrou, contando que o escritor chegou a viver 'na Unidade Colectiva de Produção (UCP) de Lavre e em casa de populares, onde recolheu todos os elementos que o levaram a apresentar o livro 'Levantado do Chão''.

Na contracapa do livro agora editado, pode ler-se uma citação de José Saramago: 'Com o livro debaixo do braço corri para o meu refúgio e pus-me a ler, com a ideia de ir copiando à mão as passagens mais interessantes, mas rapidamente compreendi que nem uma só daquelas palavras poderia perder-se'.

Alguns anos depois, logo após a cerimónia de atribuição do Nobel da Literatura, José Saramago esteve em Lavre onde foi homenageado, lembrou o autarca alentejano, concluindo que a localidade 'esteve sempre no coração' do escritor.

Carlos Pinto de Sá adiantou que estava previsto que a apresentação do livro fosse feita pelo próprio Nobel da Literatura, falecido há cerca de um mês, 'mas infelizmente não foi possível', pelo que os organizadores da iniciativa 'não quiseram deixar de cumprir uma vontade de Saramago'.

Segundo o autarca alentejano, o lançamento do livro 'é também uma homenagem a José Domingos Serra, um homem de Lavre, que escreveu uma história belíssima sobre os tempos do Alentejo antes do 25 de Abril de 1974'.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG