Feira das Actividades Culturais e Económica em Odemira

A pecuária e o artesanato são duas das apostas da Feira das Actividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira (FACECO), que entre sexta feira e domingo vai apresentar 200 expositores e esperar por 30 mil visitantes.

Apresentando maioritariamente expositores de Odemira, o certame, que decorre em São Teotónio, afirma-se como 'uma montra do concelho', pelo que a área de negócio mais representada na FACECO é a pecuária.

'O sector primário representa 39 por cento das empresas do concelho', explicou hoje à agência Lusa o vice-presidente da Câmara, Hélder Guerreiro, apontando Odemira como 'um território claramente na área da agricultura e pecuária e floresta'.

O autarca assegurou que a pecuária está 'bem representada' na FACECO, exemplificando com a presença de associações de produtores, como a dos Criadores da Raça Caprina Charnequeira, de Criadores da Raça Bovina Limousine e a Associação de Criadores da Raça Frísia.

A ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, Dulce Pássaro, vai inaugurar, sexta feira, pelas, 17:00, o certame, que, atendendo à celebração do Ano Internacional da Biodiversidade, adoptou esse como tema central.

Exposições, concursos de animais e de produtos regionais, colóquios e debates sobre a feira, a biodiversidade e o montado, artesãos a trabalhar ao vivo, concertos, animações de rua e actuações de grupos musicais tradicionais da região preenchem o cartaz dos três dias do certame.

'A FACECO é uma forma de proporcionar alguma animação, mas também de criar oportunidades de negócio para os empresários', lembrou Hélder Guerreiro, que é também o vereador responsável pelo pelouro do Desenvolvimento Económico-Social.

'A feira mostra o território, o concelho, as suas potencialidades, os seus empresários, as suas empresas e os seus produtos', acrescentou, lembrando ainda que Odemira, onde vivem cerca de 26 mil pessoas, tem 'uma preponderância turística forte'.

Com um investimento 'mais reduzido', devido aos 'tempos de contenção', o município investiu na 20.ª edição da FACECO cerca de 160 mil euros, contudo, assegurou o autarca, isso 'não diminui a qualidade' do certame.

Além dos passeios a cavalo, concursos de animais e animação, vão decorrer também diversos colóquios.

No sábado, os dois colóquios agendados, um de manhã e outro de tarde, são dedicados à 'Cooperação Transfronteiriça como Motor de Desenvolvimento Regional' e à 'Biodiversidade - Boas Práticas em Odemira', enquanto no domingo debate-se o futuro das feiras e certames como a FACECO.

Os concertos fecham diariamente o certame.

Na sexta feira actuam os Abandalhados e João Só e Abandonados, no sábado sobem ao palco os Dirt 2 Death e Os Azeitonas e, no domingo, o certame encerra ao som de Komodo Leacher e dos brasileiros Poesia Samba Soul.

Veja o VÍDEO dos Azeitonas:


Mais Notícias

Outras Notícias GMG