Autores

"Hoje temos as ferramentas para parar a pandemia"

É português. Farmacêutico. Tem 36 anos de carreira académica, 26 na área da regulação. Foi vice-presidente do Infarmed, ocupou vários cargos em organizações internacionais, mas faltava-lhe um projeto, uma missão na Organização Mundial de Saúde (OMS). Candidatou-se e hoje é diretor do Departamento de Regulação e Pré-Qualificação de medicamentos, vacinas e produtos de saúde. Nesta entrevista, ao fim de seis meses, Rogério Gaspar fala ao DN sobre como é dirigir este departamento em tempo de pandemia. E o balanço é positivo.

"No fim, veremos que foi em Portugal que se morreu menos em lares"

A pandemia da covid-19 trouxe aos lares o pior dos últimos tempos. "Ninguém estava preparado", diz Manuel Lemos, o presidente da União das Misericórdias Portuguesas. Na altura, o apoio do Estado ao setor foi criticado. E há dias o setor social e o governo assinaram novo acordo - "um compromisso" - que não era desejado, mas o que foi possível. Amanhã, será assinado mais um protocolo, no âmbito do PRR, que irá "permitir construir mais lares". Mas a pandemia trouxe também algo que há muito era inevitável: a mudança para que o futuro seja diferente.

"UCI é gerível. Se aumentar será à custa dos outros doentes"

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, a ocupação de camas nos cuidados intensivos está nos 86%, já esteve nos 90% e já houve doentes que tiveram de ser transferidos para outras regiões. No norte, na semana passada, o aumento de casos fez duplicar em 50% os internamentos, sendo expectável que nesta semana aumente ainda mais. Quem está no terreno diz que a resposta é gerível, mas se casos continuarem a subir, esta terá de ser à custa dos doentes não covid.