Viajar com quem conta a história

Há Birmânia, Laos e Tailândia com Gonçalo Cadilhe, na esteira de Fernão Mendes Pinto, e Indonésia e Timor-Leste com José Rodrigues dos Santos

A aventura pelos quatro cantos do mundo guiada por autores portugueses começou em 2012 com o escritor Gonçalo Cadilhe a seguir os passos de Fernão Mendes Pinto, a que este ano regressa. Em 2013 juntaram-se a Viagens com Autores os escritores José Luís Peixoto e Raquel Ochoa e, em 2014, a batuta do maestro Rui Massena. As novidades deste ano são os chefes Hélio Loureiro e Henrique Sá Pessoa e o escritor e jornalista José Rodrigues dos Santos.

Raquel Ochoa, vencedora do Prémio Literário Agustina Bessa Luís em 2009, já conduziu grupos de viajantes em rotas como Índia Portuguesa: Memória(s) para Sempre - Bombaim, Damão, Diu, Goa, Hampi e Cochim - ou Cabo Verde é música - S. Vicente, Mindelo, Santiago e Santo Antão. Este ano, o seu livro Vento dos Outros guia a viagem pelo continente sul-americano, atravessando o Peru, a Bolívia e o Chile entre 6 e 23 de outubro. Por 6 255 euros, um grupo de vinte pessoas pode juntar-se à escritora.

Ochoa observou este domingo ao DN, aquando do lançamento do catálogo no Centro Cultural de Belém, que estas são viagens feitas "com o subconsciente nacional" e "vontade de trabalhar as memórias" de todos os participantes. Dá o exemplo da Índia: "As memórias que temos da Índia são memórias que nos ficaram para sempre, era a nossa joia da coroa. As pessoas, mesmo que não tenham familiares na Índia portuguesa, ouviram falar naquele grande drama que foi perder a Índia na época."

Gonçalo Cadilhe volta - entre outras rotas para 2015 - a perseguir os passos dados por Fernão Mendes Pinto há 500 anos e regressa à sua primeira viagem como autor/guia: Birmânia, Laos e Tailândia entre 7 e 22 de setembro (4 850 euros) na Peregrinação revisitada, por exemplo, ao navegar o rio Mekong.

Dentro do segredo, a obra de José Luís Peixoto que relata a sua experiência na Coreia do Norte, vai guiar novamente a rota homónima que, além de Pyongyang, passará também pela China e pela Coreia do Sul entre 3 e 17 de outubro (5 285 euros).

José Rodrigues dos Santos guiará um grupo pela Indonésia e Timor-Leste, inspirado no seu primeiro romance, Ilha das Trevas, entre 2 e 17 de setembro (por 4 875 euros) e os chefes Henrique Sá Pessoa e Hélio Loureiro, guiarão quem os quiser acompanhar por Copenhaga, País Basco e Noruega. Já o maestro Rui Massena, que este ano já foi guia de uma visita à Nova Filarmónica de Paris, rumará a Amesterdão.

Na mesma linha, Viagens com Arte e História é um novo ciclo de viagens da agência Pinto Lopes que conduz viajantes pela arquitetura de Barcelona comentada pela arquiteta Ana Maio, por exemplo, enquanto o egiptólogo Luís Manuel de Araújo recupera a Viagem de Eça de Queirós à Terra Santa e o arqueólogo Álvaro Figueiredo revisita a Argélia e o Sudão na rota Em busca das Pirâmides e Templos dos Faraós Negros do Antigo Reino de Kush.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG